Bombardeios do regime sírio contra zonas rebelde deixam 82 mortos

Este é o balanço de vítimas mais importante desde novembro, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos

iG Minas Gerais | AFP |

Entre as vítimas, ao menos 12 eram crianças
AFP PHOTO / ABD DOUMANY
Entre as vítimas, ao menos 12 eram crianças

Os bombardeios do regime sírio na quinta-feira (5) contra zonas rebeldes perto de Damasco, em represália pelo lançamento de morteiros por parte dos insurgentes, deixaram 82 mortos, indicou nesta sexta-feira uma ONG.

Este é o balanço de vítimas mais importante desde novembro, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, que inclui 18 crianças entre as vítimas.

A calma retornou nesta sexta-feira a Damasco, mas a aviação do regime seguia bombardeando a Ghuta Oriental, uma região do leste da capital nas mãos dos rebeldes de onde foram lançados vários foguetes.

Entre as vítimas também há 16 combatentes rebeldes, segundo o OSDH.

Trata-se do ataque com mais vítimas desde 25 de novembro, quando 95 pessoas morreram por bombardeios do regime de Bashar al-Assad em Raqa, a capital do califado autoproclamado pelo grupo jihadista Estado Islâmico.

A Ghuta Oriental, a principal região rebelde na província de Damasco, vive há mais de um ano cercada pelo exército. Neste setor, situado no leste da capital, dezenas de milhares de civis foram afetados pela falta de alimentos e medicamentos.

Leia tudo sobre: SíriaDamascobombardeio