Semifinal Guiné Equatorial-Gana da CAN é interrompida após incidentes

O jogo foi parado quando torcedores ganeses invadiram o gramado

iG Minas Gerais | AFP |

Gana venceu a partida e se classificou para a final da competição
Divulgação/ CAF
Gana venceu a partida e se classificou para a final da competição

A semifinal da Copa da África-2015 entre a Guiné Equatorial e Gana foi interrompida aos 83 minutos de partida após incidentes, esta quinta-feira, em Malabo, quando Gana vencia a partida por 3-0.

O jogo foi interrompido quando torcedores ganeses invadiram o gramado.

Dezenas de outros torcedores de Gana foram escoltados pela polícia e levados para trás de uma portaria, entre o campo e a tribuna.

Um helicóptero sobrevoou perto de uma tribuna durante alguns minutos, enquanto os jogadores aguardavam no gramado.

Antes do intervalo, os jogadores de Gana, alvo de objetos lançados pelo público, haviam sido escoltados pelas forças de ordem até o vestiário.

O primeiro tempo, que terminou com 2-0 no marcador a favor de Gana, já tinha sido tenso. Após um pênalti apitado a favor de Gana e convertido por Jordan Ayew (41), os torcedores começaram a atirar objetos, sobretudo garrafas plásticas e copos com bebida, no gramado. O público gritava "fora, árbitro", em espanhol.

Gana marcou um segundo gol pouco antes do intervalo com Mubarak Wakaso (45+1), e depois um terceiro, de autoria de Andre Ayew (75).

A CAN já era marcada por incidentes ao final do jogo das quartas entre a Tunísia e Guiné Equatorial, disputado no sábado em Bata.

Os tunisianos, irritados pelo pênalti que deu o empate ao país organizador, protestaram contra o juiz, que foi escoltado pela polícia.

Leia tudo sobre: cafcopa das naçoes africanasganaguine equatorial