CPI da Petrobras só depois do Carnaval

No Senado, a oposição já tem 19 das 27 assinaturas necessárias para a criação de uma nova CPI sobre a petrolífera

iG Minas Gerais |

Brasília. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou ontem que a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de irregularidades na Petrobras deve ocorrer só depois do Carnaval. Isso porque os partidos têm prazo para apontar os 27 membros titulares e o mesmo número de suplentes.  

Ontem, Cunha autorizou a criação de nova uma CPI para apurar atos de corrupção na Petrobras entre os anos de 2005 e 2015. De acordo com Cunha, caberá ao PMDB a escolha do primeiro posto na CPI – no caso, a presidência ou a relatoria. “A contagem das vagas passou a ser pelo bloco. Não tem essa história de que o PT é a maior bancada. A prerrogativa é do PMDB”, disse.

No Senado, a oposição já tem 19 das 27 assinaturas necessárias para a criação de uma nova CPI sobre a petrolífera. Segundo o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), a oposição ainda estuda se a melhor saída é fazer uma CPI exclusiva ou uma mista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave