Ausência de remédios preocupa vereadores

Em reunião com o secretário de Saúde, parlamentares questionam a implantação do programa Remédio Fácil

iG Minas Gerais |

Em pauta. 
Rodinei Ferreira e Alex Chiodi se reuniram com o secretário de Saúde Evandro José para falar sobre o programa Remédio Fácil
SDD
Em pauta. Rodinei Ferreira e Alex Chiodi se reuniram com o secretário de Saúde Evandro José para falar sobre o programa Remédio Fácil

Na abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Contagem (CMC), na última terça-feira (3), o vereador Rodinei Ferreira (PT) ocupou a tribuna para fazer alguns questionamentos sobre o programa Remédio Fácil que será implantado pela Prefeitura Municipal de Contagem (PMC).

De acordo com o parlamentar, o Executivo informou em sua página oficial na internet que por meio do projeto a população poderá buscar gratuitamente os medicamentos em farmácias e drogarias da rede privada conveniada, melhorando o acesso da população aos medicamentos da rede pública de saúde.

Entretanto, o parlamentar vem fiscalizando as Farmácias Distritais da prefeitura e afirma que a situação é preocupante. “Visitei praticamente todas as farmácias e em todas elas constatei a falta de medicamentos. Será que os medicamentos que hoje estão em falta vão ser encontrados gratuitamente pela população nas farmácias da rede privada?”, questionou Rodinei.

No entanto, o vereador está preocupado também quanto ao gerenciamento desses medicamentos nas redes de farmácias privadas. “O meu questionamento é: quem vai fiscalizar a distribuição desses medicamentos, qual o custo para o município? Hoje, a cidade conta com 17 Farmácias Distritais que fazem a distribuição dos remédios encaminhados pelos governos estadual e federal. Se querem aumentar a cesta de medicamentos, ótimo! Mas eu acho mais prudente que a distribuição seja feita pelas farmácias gerenciadas pela prefeitura, aos olhos da população e com a devida fiscalização”, desabafou.

Em busca de soluções para a população, Rodinei Ferreira, com o apoio do também vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Contagem e relator da Comissão Externa de Saúde Alex Chiodi, se reuniu com o secretário municipal de Saúde, Evandro José Silva, para tratar da falta de remédio nas Farmácias Distritais e também para falar sobre o programa Remédio Fácil, que consiste em distribuição gratuita de remédios aos usuários do SUS Contagem, por intermédio da rede privada de farmácias e drogarias.

Na ocasião, o secretário de Saúde ressaltou a determinação da atual gestão em garantir saúde de qualidade e fácil acesso para toda a população. Em relação ao programa Remédio Fácil, Evandro explicou que o número de farmácias participantes irá depender de quantas se interessarem em participar e a ideia é atender todas as regiões de Contagem. O programa deve ser implantado ainda neste semestre. Ainda segundo o secretário, não haverá demissões de funcionários ou fechamento das farmácias distritais. “Até porque alguns medicamentos só podem ser distribuídos pelo poder público, como é o caso dos remédios de controle de DST/Aids, tuberculose, e outras doenças”, justificou.

“A iniciativa da prefeitura visa melhorar o acesso do cidadão aos remédios que hoje são distribuídos pelas Farmácias Distritais, aumentando, assim, os pontos de distribuição. Em relação aos custos, a secretaria garante que os gastos serão os mesmos que existem atualmente, não onerando os cofres do município”, concluiu Evandro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave