Homens assumem a vaidade e se rendem ao poder do peeling

Profissionais da área afirmam que o mercado masculino está em expansão

iG Minas Gerais | Courtney Rubin |

Preferência. 
Homens optam por métodos mais suaves, como os de ácido glicólico, que não descasca
ERIN BAIANO
Preferência. Homens optam por métodos mais suaves, como os de ácido glicólico, que não descasca

Nova York, EUA. Para se preparar para reuniões importantes, Robert Tomson, dono de uma empresa de roupas esportivas femininas, tem uma arma secreta: um peeling facial básico caseiro. “É perfeito para dar uma levantada. Além de tirar os pelos encravados, ainda me deixa com a aparência renovada”, explica.  

Esse nativo do Brooklyn de 40 e poucos anos fez a primeira tentativa depois de perceber os resultados do procedimento na pele da mulher; agora, brinca se comparando ao personagem de Mel Gibson em “Do que as Mulheres Gostam”, o publicitário que mergulha de cabeça nos produtos de beleza femininos.

A tendência sempre foi que os homens fizessem menos peelings (preferem só reclamar da pele), mas dermatologistas, esteticistas e empresas de cosméticos garantem estar vendendo mais para o público masculino a cada ano para tratar uma variedade de problemas.

“Os homens se sentem mais à vontade com o peeling porque é rápido e não exige injeção; ficam com aquela impressão de que não estão fazendo tratamento estético”, conta a dra. Francesca Fusco, dermatologista em Manhattan que usa o método para tratar manchas (principal reclamação), vincos, rugas, pelos encravados e poros dilatados (principalmente no nariz) e melhorar a textura.

Ela afirma que o peeling tem ainda um outro efeito, deixando a pele como se tivessem feito a barba bem rente; já para os profissionais da pele, é ótimo porque convida a outros procedimentos. “Os homens chegam aqui para fazer peeling, mas, no ano que vem, quem sabe, já estão pedindo informações a respeito de redução de flacidez”, afirma a médica.

Eles preferem os métodos mais suaves, como os que são feitos com ácido glicólico (ao contrário do que usa laser fracionado) porque preferem não ter que sair por aí com a cara rosa e descascando.

Jim Massaro, treinador de condicionamento e força em Nyack, no Estado de Nova York, foi ao dermatologista porque estava preocupado com as pintas marrons nas mãos e no rosto. E admite, todo humilde, raramente usar chapéu. Agora, pelo menos uma vez por temporada, faz um peeling (geralmente com ácido glicólico ou tricloroacético, “parente” do vinagre) que, segundo ele, reduz as manchas em 90%.

“Não queria injeção nem laser porque não queria ficar de molho. E também não queria os atletas tirando sarro, achando que pus botox ou sei lá o quê”, confessa.

Joanna Vargas, esteticista de Manhattan, percebe que o número de clientes homens vem crescendo. E ela lhes aplica o peeling não só porque os resultados são rápidos, mas, principalmente, por tornar a remoção de manchas menos dolorosa.

“As mulheres não se importam em sofrer um pouco em nome da beleza, mas os homens são mais sensíveis em relação a isso”, explica.

E evita usar qualquer produto que tenha cheiro doce demais, preferindo as altas concentrações de ácidos de frutas (a pele masculina é mais grossa) combinadas à páprica. “Eles gostam porque a páprica é picante, revigorante”, ensina a dermatologista.

Abordagem direto ao ponto e sem frescuras

Para tornar os produtos de peeling unissex atraentes aos homens, a empresa de cosméticos Philosophy deixa de lado as mensagens inspiradoras que geralmente usa para seus produtos. “Os caras não querem saber de ‘blábláblá’ emocional; com eles, vamos direto aos fatos científicos”, revela David Booth, vice-presidente de marketing global da marca.

Stafford Broumand, dermatologista de Manhattan, também omite os sentimentos (e aromas) floreados para atrair pacientes masculinos. Para eles, nada de luzes ou músicas suaves – e ainda podem ficar de terno e gravata enquanto completam o peeling. “Não queremos que fique parecendo um tratamento facial todo cheio de frescura”, confessa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave