Seis pessoas ficam feridas em ato contra alta de combustíveis

Esse foi segundo protesto na capital, esta semana, para reivindicar redução no preço dos combustíveis

iG Minas Gerais | AFP |

Seis estudantes ficaram feridos na capital haitiana, Porto Príncipe, nesta quinta-feira (5), durante violentos confrontos com a polícia, que usou gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar centenas de manifestantes.

Esse foi o segundo protesto na capital, esta semana, para reivindicar a redução no preço dos combustíveis.

Recentemente, o governo anunciou uma redução de 30 centavos no preço do galão de nafta (3,8 litros), vendido a US$ 4. Os manifestantes alegam que o corte no valor é insuficiente, considerando-se a queda do preço do petróleo no mercado internacional.

No centro de Porto Príncipe, os manifestantes jogaram pedras nos policiais, que se aproximaram do prédio da Faculdade de Direito, situada a alguns metros do Palácio presidencial.

"A polícia atirou, e houve pessoas feridas. A polícia lançou bombas de gás dentro da Faculdade. Denunciamos o comportamento policial que nos impediu de exercer nosso direito de nos manifestarmos", contou um estudante.

Outras centenas de pessoas também marcharam pelas ruas da capital, onde dois carros foram incendiados, e outros sofreram danos.

Em um protesto similar na última segunda-feira, 2 de fevereiro, três pessoas ficaram feridas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave