CPI da Petrobras só deve ser instalada após o Carnaval, diz Cunha

De acordo com o presidente da Câmara, há também necessidade de tempo para a definição dos nomes dos novos líderes

iG Minas Gerais | Folhapress |

Briga. 
Cunha responsabiliza adversários pela divulgação de seu suposto envolvimento no esquema
Wendel Lopes / PMDB
Briga. Cunha responsabiliza adversários pela divulgação de seu suposto envolvimento no esquema

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse hoje acreditar que a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras só será feita após o Carnaval. “Acho mais viável [a instalação da CPI] depois do Carnaval”, disse Cunha.

Após a sessão na qual leu no plenário o ato de CPI da Petrobras, ele acrescentou que há pouco tempo para que os partidos possam indicar seus representantes, antes da pausa nas atividades do Parlamento em razão das festas carnavalescas.

De acordo com o presidente da Câmara, há também necessidade de tempo para a definição dos nomes dos novos líderes. Alguns partidos, entre eles o PMDB, ainda não chegaram a um consenso a esse respeito.

Cunha ressaltou, porém, que a ausência de indicações dos partidos não vai atrapalhar a instalação da CPI. “Isso não vai acontecer”, disse. Alertou para a possibilidade de ele indicar os nomes em caso de demora dos partidos, prevista regimentalmente.

O PT e o PMDB devem disputar a presidência ou relatoria da comissão. Pela divisão dos blocos, da 26 vagas, os dois partidos têm direito a três cada. Ontem, o líder do PT na Câmara, Sibá Machado, adiantou que, com a maior bancada da Casa, o partido vai pleitear a presidência ou a relatoria da comissão.

Hoje (5), o líder do DEM, Mendonça Filho, disse que o partido, que pela distribuição tem direito a uma vaga, pleiteará um dos cargos. Contudo, Cunha indicou que o PMDB não cederá a vaga.  

Leia tudo sobre: lava jatolavajatocorrupçãopetrobras