Kaio Márcio comemora primeiros dias nas piscinas do Minas

Atleta foca em recuperação do ombro operado e não esconde desejo de participar da quarta Olimpíada

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Kaio Márcio terá o Maria Lenk como primeira competição com a touca do Minas
Divulgação
Kaio Márcio terá o Maria Lenk como primeira competição com a touca do Minas

A natação do Minas conta, agora, com mais um nome olímpico em suas raias. O paraibano Kaio Márcio já treina no clube há uma semana e tem como objetivo maior a recuperação do ombro direito operado há três meses.

“Estou me recuperando muito bem. Estou fazendo um trabalho de fisioterapia muito intenso e também musculação voltada para a recuperação do ombro. Na água, estou evitando um pouco nadar borboleta, por enquanto, até para me recuperar mais rápido e, daqui a pouco, poder treinar normalmente”, mostra.

Com 30 anos, Kaio tem no currículo o status de ter sido duas vezes recordista mundial, nos 50 m e nos 200 m borboleta em piscina curta, além de ter sido campeão mundial nos 100 m borboleta e campeão pan-americano. Seu contrato com o Minas é de um ano e as primeiras impressões já foram positivas.

“O pessoal me recebeu muito bem e a maioria dos atletas eu já conhecia de competições. Também já conhecia um pouco o clube, por conta das competições que eu disputei aqui. Agora, treinando aqui no Minas, estou gostando muito do que eu estou vendo no treinamento, tanto dentro quanto fora da água, e está tudo perfeito para mim. Estou pronto para treinar cada vez mais e dar o meu melhor sempre”, comemora.

Sua primeira competição será o Maria Lenk, em abril. Ele usará o torneio para voltar a nadar oficialmente depois do tempo parado.

“Passei quatro meses sem nadar e o Maria Lenk é uma competição muito importante. Sei que está um pouco em cima, mas tenho evoluído bastante, em relação ao tempo e ao condicionamento. Estou satisfeito com os resultados que estou tendo na água”, garante.

Pensando em alto nível, ele também aponta a Olimpíada do Rio de Janeiro, no ano que vem, como uma de suas metas. Seria sua quarta participação em Jogos Olímpicos.

“Pretendo fazer minha melhor Olimpíada. Este ano, já está valendo os índices para a competição e seria importante tentar segurar a minha vaga até dezembro. Acredito que no Open já dará para fazer uma marca bacana e, quem sabe, ter um tempo para treinar especificamente para a Olimpíada”, completa.

Além dele, o Minas acertou as chegadas de três nomes para seu time feminino. Daiane Becker, Bianca Ewald e Bianca Avella já treinam com a equipe desde meados de janeiro e estão felizes com mais essa oportunidade em suas carreiras.