ONU investigará morte de 'capacete azul' espanhol no Líbano

Espanha afirmou que o soldado da missão de paz, de 36 anos, foi morto por um disparo israelense, durante os confrontos de 28 de janeiro

iG Minas Gerais | AFP |

A ONU iniciará uma investigação sobre a morte, no final de janeiro, do capacete azul espanhol em uma troca de tiros entre soldados israelenses e militantes do Hezbollah no sul do Líbano, anunciou um funcionário de alto perfil da organização, nesta quarta-feira (5).

A Espanha afirmou que o soldado da missão de paz, de 36 anos, foi morto por um disparo israelense, durante os confrontos de 28 de janeiro.

O Conselho de Segurança da ONU condenou "nos termos mais enérgicos" a morte do capacete azul e disse esperar os resultados de um relatório da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Finul) sobre o incidente.

O informe da Finul deve ser apresentado ao Conselho nos próximos dias, segundo a fonte consultada pela AFP, mas a ONU iniciará uma investigação mais ampla mesmo assim.

"Formaremos desde já uma comissão investigativa para examinar todos os aspectos desse falecimento", relatou o funcionário, que pediu para não ser identificado.

"Houve violações (dos acordos de cessar-fogo), mas precisamos saber mais", explicou.

O embaixador espanhol na ONU, Roman Oyarzun, pediu uma investigação profunda sobre a morte do soldado para identificar o autor dos disparos.

Leia tudo sobre: onusoldadoHezbollah