Oposição quer fim de verba dos mandatos

Presidente diz que proposta atual visa contenção de despesas

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Insatisfeitos com o projeto de lei que licita os gastos da verba indenizatória na Câmara Municipal de Belo (CMBH), o líder da oposição Juninho Paim (PT) vai apresentar uma emenda ao texto para acabar com qualquer custeio dos gabinetes e do mandato dos parlamentares. Para oposição, a licitar os itens que compõem o atual modelo seria pouco transparente. O presidente da Casa, Wellington Magalhães (PTN), garante que o texto vai para o plenário na próxima segunda-feira.

A oposição na Câmara entendeu, depois de reunião realizada nesta quarta para discutir o projeto de lei que extingue a verba indenizatória, que o texto é genérico e o modelo de licitação seria obscuro. “O projeto não especifica o que vai ou não ser licitado. Só depois isso vai ser definido. Mas nós já temos dificuldade em acompanhar licitações na Casa, e esse seria mais um caso. Não acredito que teremos transparência”, disse Adriano Ventura (PT).

O líder da oposição, Juninho Paim (PT) afirmou que vai apresentar uma emenda para acabar com qualquer forma de custeio dos gabinetes, que atualmente é de R$ 15 mil por mês. “Se o problema é o custo, então vamos acabar com tudo de vez. Com licitação, a Mesa Diretora vai concentrar o processo”, explicou Paim.

O presidente Wellington Magalhães argumenta que o projeto visa contenção de gastos e transparência. “É um consenso que precisamos mudar o modelo. Todos os vereadores acompanharam o processo, e vou colocar em votação. Precisamos moralizar a Casa, e o fim da verba é uma resposta.”

De acordo com informações de bastidores, Magalhães está sofrendo pressão para não levar o projeto adiante. Oficialmente, os vereadores concordam com o fim do recurso indenizatório, mas, nos corredores da Casa o que se comenta é o oposto.

Lento

Pauta. A terceira reunião da Câmara em 2015, mais uma vez, terminou sem votar nenhum projeto. Para desemperrar os trabalhos, os vereadores precisam apreciar seis vetos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave