Avacoelhada

iG Minas Gerais |

Categorias de base e profissional são departamentos do mesmo clube, mas parecem empresas diferentes. Existem falhas na comunicação e na definição das metas de desempenho. O primeiro passo da transição deve começar ainda no sub-20. As duas comissões técnicas avaliarem o potencial do atleta em formação, a fim de alinhar as expectativas de rendimento tático, técnico, físico e comportamental para o jogador ser promovido. Marcelinho, Renato Bruno e Patrick Allan são exemplos recentes dos divergentes objetivos planejados pelos respectivos treinadores. Marcelinho foi superprodutivo nas triangulações pelo lado direito com Renato Bruno e Bruno Sávio. Renato Bruno era considerado a válvula de escape na saída de bola em alta velocidade. Apesar de Patrick Allan ter subido no ano passado, o meia-esquerda perdeu a vaga até no time reserva.

A voz da Massa Saudações alvinegras! Será que a contratação de Cárdenas era mesmo necessária? Tenho minhas dúvidas. Mas o fato é que o meia já chegou do Nacional, da Colômbia, com status de camisa 10 e disposto a ser titular no Galo. Eu já disse o que acho do futebol de Cárdenas: burocrático e lento, com muito toque de bola para os lados e pouca objetividade, o que não tem nada a ver com o estilo de jogo do Galo, de muita velocidade e movimentação. E onde vão encaixá-lo neste time do Galo? No lugar de Dátolo? De jeito nenhum! Na vaga de Luan? Nem pensar! E temo que, com a chegada do colombiano, o jovem Dodô comece a perder espaço no time, o que seria péssimo, pois ele já mostrou que tem um futuro brilhante no futebol. Tomara que eu esteja errado e Cárdenas estoure no Galo. Mas, por enquanto, eu não estou muito entusiasmado com a sua contratação, não!

A voz Celeste Saudações celestes, nação azul. Sempre me perguntam se acho o novo elenco do Cruzeiro qualificado, se realmente será uma equipe competitiva, e a minha resposta é “sim”. Pois espero que os recém-chegados entendam o significado de vestir o manto celeste. Temos também uma garotada de valor que subiu da base. Só insisto pelas contratações e reposição à altura dos que saíram. Acho bom lembrar da última temporada com convocações, lesões, fora o desgaste que ficou evidente. Além disso, nosso ano já começou com atletas importantes lesionados. É verdade que temos até alguns nomes cotados para chegar e nossos principais reforços estão aguardando a liberação para atuar. Nação, eu amo o Cruzeiro, é parte da minha vida, paixão que vem de berço, porém, ainda acho que faltam peças importantes neste elenco, e precisamos contratar mais. Vamos, Cruzeiro!  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave