Ex-contadora diz que Youssef entregou mala de dinheiro à OAS

Ex-contadora do deliro, Meire Pozza, relatou que, no dia 16 de janeiro de 2014, acompanhou o encontro no qual os valores foram entregues, no entanto, no meio do caminho, pediu fara ficar em uma livraria, para não presenciar o fato

iG Minas Gerais |

A ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Pozza, disse nesta quarta-feira (4), em depoimento à Justiça Federal em Curitiba, que o doleiro entregou uma mala de dinheiro à empreiteira OAS em janeiro do ano passado. Ela prestou depoimento ao juiz federal Sérgio Moro como testemunha de acusação na ação penal em que a empreiteira é investigada.

A contadora relatou que, no dia 16 de janeiro de 2014, foi convidada por Youssef para acompanhá-lo no encontro no qual os valores foram entregues, no entanto, no meio do caminho, pediu ao doleiro que a deixasse em uma livraria, para não presenciar o fato.

Meire Pozza também confirmou que o réu Rafael Ângulo, investigado na Lava Jato por entregar propina a mando do doleiro, também levou dinheiro até a sede da OAS, em São Paulo.  Segundo ela, Rafael disse que na OAS era o "único lugar onde ele usava o documento verdadeiro" para se identificar.

O advogado dos executivos da OAS, Roberto Telhada, que esteve presente na sala de depoimentos, ironizou as declarações da contadora. "Ela não afirmou nada, afirmou que viu o Youssef levando dinheiro para a OAS. Ótimo. Ele não tirou, ele levou. Que crime é esse?", disse

Na ação penal, são investigados  José Adelmário Filho, presidente da OAS, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da Área Internacional, e José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da empreiteira. Eles estão presos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde novembro do ano passado.

Leia tudo sobre: lava jato