Lacerda espera aditivo de PPP

iG Minas Gerais | Denise Motta |

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, afirmou ontem esperar que um aditivo em um contrato de Parceria Público-Privada (PPP) entre a Copasa e a capital possa proporcionar aumento de captação do sistema Rio Manso, através do rio Paraopeba. Segundo o prefeito, o ajuste no contrato permitiria aumentar a captação em 5 m³/s. Atualmente, lembrou ele, o consumo na região metropolitana de Belo Horizonte é de 19 m³/s. “Um aumento de cinco metros cúbicos por segundo fará uma diferença muito grande. Agora, é lógico. Isso aí depende da Copasa. Tem problema de desapropriação no caminho. Pode durar de seis meses a um ano, se houver uma celeridade da Justiça nas desapropriações. O contrato já existe e foi assinado pelo governo anterior”, disse. Lacerda afirmou também que, independentemente do aditivo, a prefeitura já trabalha para economizar, pelo menos, 30% e está orientando a população ambém por meio das escolas municipais. “Nós seríamos os maiores afetados por um problema de descontinuidade no sistema de abastecimento”, reconhece, emendando que Belo Horizonte representa “um percentual bastante considerável da receita da Copasa”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave