Jordânia executará iraquiana após piloto ser queimado vivo

Estado Islâmico volta a chocar o mundo ao exibir oficial jordaniano sendo assassinado

iG Minas Gerais |

Cena forte. 

O vídeo de 22 minutos mostra o piloto jordaniano pegando fogo em uma terrível agonia
reprodução vídeo
Cena forte. O vídeo de 22 minutos mostra o piloto jordaniano pegando fogo em uma terrível agonia

Beirute, Líbano. O grupo Estado Islâmico (EI) publicou nesta terça um vídeo de um homem sendo queimado vivo em uma jaula e afirmou tratar-se do piloto jordaniano capturado após a queda de seu caça F-16 na Síria, em 24 de dezembro.  

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considerou que, se comprovada a autenticidade do vídeo, esta seria mais uma prova da barbárie do EI, que controla extensas áreas de territórios no Iraque e na Síria. O colega francês, François Hollande, também condenou “o assassinato bárbaro” do piloto e apresentou suas condolências à família e ao povo jordaniano, segundo um comunicado do Palácio do Eliseu.

Pouco tempo após o anúncio da execução, a televisão oficial jordaniana reportou que a morte do piloto Maaz al-Kassasbeh teria acontecido em 3 de janeiro, uma declaração que indica que Amã já estaria ciente da morte.

Uma nova foto do piloto, vendado com um pano preto, foi exibida em um canto da tela, enquanto a emissora difundia cânticos patrióticos. O governo jordaniano advertiu que a resposta do reino à morte de seu piloto seria “terrível” e prometeu se vingar. A divulgação do novo vídeo pelo EI ocorre três dias após a decapitação do jornalista japonês Kenji Goto. Um primeiro japonês já havia sido executado de maneira semelhante na semana anterior. Nos últimos dias, Amã exigiu em vão em diversas ocasiões provas de que seu piloto ainda estaria vivo, antes de cogitar a libertação de uma jihadista iraquiana, Sajida Al-Rishawi, em troca de Goto e da vida do piloto.

Execução. Após a notícia da morte do piloto, Amã anunciou que executará a prisioneira nesta quarta. Nas terríveis imagens do vídeo divulgado pelo EI, Kassasbeh aparece vestindo uma roupa laranja e trancado em uma jaula de metal.

Um homem encapuzado e armado, descrito como um “emir de uma área bombardeada pela coalizão dos cruzados”, pega uma tocha e ateia fogo à gasolina. As chamas se espalham rapidamente até atingir a jaula.

O torturado tenta, em vão, se proteger, antes de ser transformado em uma bola de fogo. Maaz al-Kassasbeh, um segundo tenente de 26 anos, acabava de deixar a escola da Força Aérea Rei Hussein e tinha se casado recentemente, segundo o site jordaniano Saraya.´

No vídeo, o EI fornece ainda os nomes, fotografias e endereços de pilotos jordanianos da coalizão internacional anti-jihadista, e oferece uma recompensa de cem moedas de ouro para aqueles que os assassinarem. Enquanto a Casa Branca indicou que as agências de inteligência dos Estados Unidos trabalham para confirmar a autenticidade do vídeo, o presidente Obama pediu que a comunidade internacional “redobre a vigilância e determinação” para lutar contra este grupo.

O grupo jihadista, acusado de limpeza étnica e crimes contra a humanidade pela ONU, tem multiplicado seus abusos, incluindo decapitações e sequestros.

Facadas em Nice Um homem atacou nesta terça com uma faca três soldados que faziam a segurança de um centro judeu em Nice, no sul da França, ferindo dois deles. O agressor foi detido, segundo a fonte, que disse ainda que os soldados não corriam risco de morrer.

Novas ameaças Vídeo do EI faz novas ameaças contra a França, afirmando ter milhares de partidários no país prontos a realizar ataques. Cercado de mascarados, um jihadista convoca os muçulmanos a atacar as milhões de pessoas que protestaram em janeiro contra o ataque à “Charlie Hebdo”.

‘Charlie’ em alta O semanário satírico “Charlie Hebdo” superou os 200 mil assinantes contra os 10 mil que tinha antes do atentado no qual morreram 12 pessoas em 7 de janeiro, anunciou seu codiretor financeiro, Eric Portheault. Ele explicou que as assinaturas somam cerca de € 14 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave