Agnelli e Rodolfo Landim são cotados

Roger Agnelli é amigo de Lula, mas não conta com a simpatia da presidente Dilma

iG Minas Gerais |

Brasília. Antes mesmo de a presidente Dilma Rousseff convocar Graça Foster para a reunião desta terça à tarde que trataria da mudança no comando da estatal, alguns nomes de prováveis substitutos eram cogitados.

Em sua coluna no site G1, a comentarista de economia Thais Herédia informava que a escolha deverá ser fruto da forte influência do ex-presidente Lula. A preocupação é chegar a um nome com competência suficiente para virar o jogo.

Nas especulações, segundo Herédia, Roger Agnelli, que esteve no comando da Vale por mais de dez anos, e Rodolfo Landim, ex-parceiro de Eike Batista e atual desafeto do empresário, com passagens pela Eletrobras e BR Distribuidora, estariam entre os mais cotados.

Roger Agnelli é amigo de Lula, mas não conta com a simpatia da presidente Dilma. Outros nomes como o do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles estão no páreo.

Leia tudo sobre: lava jatolavajato