Setor não descarta novas demissões

iG Minas Gerais |

Brasília. O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, prevê um primeiro trimestre “extremamente difícil” para a indústria automobilística, mas acredita que a recuperação comece ainda no primeiro semestre de 2015 e o setor consiga crescer 4% na produção até o final deste ano, com o mercado interno fechando do mesmo tamanho de 2014.  

“Nossa projeção é que o mercado interno ficará igual a 2014, exportação com um aumento pequeno de 1% e na produção um aumento de 4%. Esse aumento se explica porque achamos que a fatia de veículos importados será reduzida no Brasil”, afirmou. Moan não descarta novas demissões na indústria, mas diz que não há sinais nas montadoras de ações radicais, mesmo havendo um excedente de pessoal no setor. "

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave