Para atuar ao lado de Pratto, Jô admite mudar de função em campo

Destaque como jogador de área, o centroavante disse que pode atuar como segundo atacante

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

Durante reapresentação na Cidade do Galo, Jô se diverte na academia
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Durante reapresentação na Cidade do Galo, Jô se diverte na academia

O atacante Jô está de olho em novas oportunidades com o técnico Levir Culpi. Para isso, ele fala em fazer "algo diferente" para reconquistar a confiança do treinador. Mudar de função em campo está dentro dessas possibilidades. Após se destacar como centroavante, o atleta diz que poderia jogar como segundo atacante, ao lado do argentino Lucas Pratto.

 

Jô explica que a situação não seria novidade na carreira dele.

"Isso é treinamento. Se o Levir optar, tem quer treinar isso. Talvez em uma urgência, na Libertadores, que precisa fazer gols, com dois atacantes fixos na área, em um jogo fora. Não vejo tanta diferença também. Já joguei como segundo atacante, sei jogar. Claro que joguei os últimos dois, três anos como primeiro atacante, mas é preciso tentar coisas diferentes", disse Jô.

Como centroavante, ele foi o artilheiro da Libertadores de 2013, com sete gols. Em relação time do ano passado, Jô também disse que a volta de um camisa 10 pode auxiliá-lo a voltar a fazer gols pelo Atlético. No momento, o argentino Dátolo exerce a função no meio-campo do Galo.

Jô afirma que busca formas para recuperar o espaço perdido no elenco.

"Penso sempre. Quando você está atrás, precisa fazer alguma coisa diferente. Hoje, a equipe voltou a ter um atacante fixo. No ano passado, eu  pensei em me movimentar mais, porque estava assim. Como voltou a ter um camisa 10, com o Dátolo, precisarei me movimentar mais à frente. Não buscar tanto a bola atrás. É ter paciência que a bola vai chega, sempre procurar alternativas mais próximo da área", explicou o atacante. 

Leia tudo sobre: atacanteAtléticoGaloPrattoLucas Prattosegundo atacante