Presidente do Barcelona também vira alvo da justiça espanhola

Bartomeu pode ter cometido uma fraude de 2,845 milhões de euros no exercício do ano 2014 por não pagar impostos à Fazenda Pública

iG Minas Gerais | AFP |

Josep Bartomeu assumiu a presidência do Barcelona após a saída de Sandro Rosell
GERMÁN PARGA/BARCELONA
Josep Bartomeu assumiu a presidência do Barcelona após a saída de Sandro Rosell

Um juiz espanhol decretou nesta terça-feira o indiciamento do presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, por um suposto crime fiscal na contratação do brasileiro Neymar, que já provocou o indiciamento de seu antecessor e do próprio clube.

Segundo o auto do juiz, Bartomeu pode ter cometido uma fraude de 2,845 milhões de euros no exercício do ano 2014 por não pagar à Fazenda Pública os impostos correspondentes a um pagamento de cinco milhões ao craque brasileiro relacionado a sua contratação em 2013.