Japão demite técnico suspeito de manipulação de resultado

Mexicano Javier Aguirre teria participado de esquema quando era técnico do clube espanhol Zaragoza

iG Minas Gerais | AFP |

Ciente do desafio, Javier Aguirre assume o comando da seleção japonesa
Fifa/Divulgação
Ciente do desafio, Javier Aguirre assume o comando da seleção japonesa

Os dirigentes do futebol japonês anunciaram nesta terça-feira a demissão do técnico da seleção nacional, o mexicano Javier Aguirre, suspeito de ter participado em uma suposta manipulação de resultado quando era técnico do clube espanhol Zaragoza.

"Não devemos correr o risco de que estas coisas afetem as eliminatórias na Ásia para a Copa do Mundo", afirmou o presidente da Associação de Futebol do Japão, Kuniya Daini.

"Decidimos encerrar o contrato com o técnico Aguirre", completou.

A demissão encerra a breve passagem de Aguirre como técnico da seleção nipônica.

Sob o comando do mexicano, o Japão foi eliminado nas quartas de final da Copa Asiática, derrotada pelos Emirados Árabes Unidos.

Aguirre foi acusado de participação na suposta manipulação de resultado de uma partida entre Levante e Zaragoza em 2011.

Ele será obrigado a comparecer a um tribunal de Valencia para responder às acusações, ao lado de outros 40 suspeitos.

A promotoria espanhola afirma que o Zaragoza, que era treinado por Aguirre, pagou 965.000 euros para vencer o Levante. O triunfo de 2-1 garantiu a permanência do clube na primeira divisão. Aguirre sempre negou as acusações. 

Daini disse que a decisão de demitir Aguirre não significa que o Japão o considere culpado.

"A decisão não é, em nada, um julgamento sobre se teve algo a ver com a suposta manipulação", disse o japonês, que informou pessoalmente Aguirre sobre a demissão.