Descoberta no mundo da arte

Pesquisadores atribuem a Michelangelo a autoria de duas esculturas na Inglaterra

iG Minas Gerais |

Exposição. Esculturas ficam expostas no Fitzwilliam Museum até o dia 9 de agosto
Fitzwilliam Museum/Divulgação
Exposição. Esculturas ficam expostas no Fitzwilliam Museum até o dia 9 de agosto

Duas esculturas de bronze escuro expostas em Cambridge, na Inglaterra, podem ser de Michelangelo, segundo um grupo internacional de pesquisadores. Se a suposição estiver correta, as obras serão as únicas esculturas de bronze de Michelangelo que restam no mundo. As obras, nus masculinos montados em panteras, haviam sido atribuídas a Michelangelo no século XIX, mas esta teoria depois foi descartada. Mais recentemente, as esculturas haviam sido atribuídas ao escultor holandês Willem Danielsz Van Tetrode.

No fim do ano passado, porém, o especialista Paul Joannides, professor emérito de história da arte na Universidade de Cambridge, relacionou as esculturas a um pequeno detalhe em um desenho do século XVI que estava no Musée Fabre, em Montpellier, na França. Um dos aprendizes de Michelangelo havia copiado vários rascunhos do mestre, e no canto de um havia um desenho de um jovem musculoso montado em uma pantera. Sua pose é muito semelhante à de uma das esculturas de bronze e é desenhada com o mesmo estilo usado por Michelangelo em seus projetos para esculturas.

As obras demonstram semelhanças de estilo e anatomia com obras de Michelangelo compreendidas no período 1500-1510. A data foi confirmada pelas conclusões preliminares da análise científica inicial. “Há algumas características típicas de Michelangelo: a veia jugular bem marcada, músculos no abdômen e a linha das costas também bem marcada”, disse Victoria Avery, responsável pelo departamento de Artes Aplicadas do Fitzwilliam Museum, em Cambridge.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave