Para reduzir importações, Petrobras bate recorde de refino em 2014

O aumento da produção foi impulsionado especialmente pelo maior refino de gasolina, diesel e querosene

iG Minas Gerais | Folhapress |

A fim de reduzir a necessidade de importações de combustíveis, a Petrobras acelerou o uso da capacidade de suas refinarias e bateu recorde de produção de derivados em 2014.

Foram refinados no país 2,17 milhões de barris de petróleo por dia -2,1% a mais do que em 2013. Esse é o sexto recorde anual consecutivo.

O aumento da produção foi impulsionado especialmente pelo maior refino de gasolina, diesel e querosene (usado pela indústria).

A estratégia da estatal é operar praticamente a plena capacidade para minimizar o custo da importação de derivados. De janeiro a setembro de 2014, o uso da capacidade das refinarias atingiu 98%, um ponto percentual a mais do que no mesmo período de 2013.

CONSUMO

Para atender o aumento do consumo doméstico, a Petrobras teve de importar 414 milhões de barris/dia de derivados de petróleo de janeiro a setembro de 2014 (último dado disponível, relatado no balanço do terceiro trimestre). O volume supera em 10% o de igual período em 2013.

Segundo a Petrobras, foram realizadas melhorias e inauguradas novas unidades nas refinarias de Paulínia (SP), Gabriel Passos (MG), Alberto Pasqualini (RS) que ampliaram a produção de combustíveis, especialmente de diesel -produto mais consumido no Brasil por causa do transporte rodoviário e do uso no maquinário agrícola.

A produção de diesel somou 311 milhões de barris/dia em 2013, alta 1 milhão de barris em relação a 2013. Já a fabricação de gasolina totalizou 180 milhões de barris/dia, também com acréscimo de 1 milhão de barris/dia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave