Justiça começa a ouvir testemunhas de ações penais da Lava Jato

Entre as pessoas que vão prestar depoimento estão a ex-gerente executiva da Petrobras Venina Velosa, a ex-contadora do doleiro Alberto Youssef Meire Bomfim Poza e o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Juiz federal do Paraná é o responsável pelas ações da Lava Jato
J. F. DIORIO/ESTADÃO CONTEÚDO - 11.9.2008
Juiz federal do Paraná é o responsável pelas ações da Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, começa nesta segunda-feira (2) a ouvir as testemunhas de defesa e de acusação arroladas nas ações penais da sétima fase da operação, batizada pela Polícia Federal de "Juízo Final". As audiências seguem até o dia 13 deste mês.

Entre as pessoas que vão prestar depoimento estão a ex-gerente executiva da Petrobras Venina Velosa, a ex-contadora do doleiro Alberto Youssef Meire Bomfim Poza, o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa e funcionários da empresa, além de Augusto Ribeiro e Julio Gerin, delatores do cartel de empreiteiras que está sendo investigado.

Em dezembro do no passado, segundo notícia divulgada pelo jornal Valor Econômico, Venina teria alertado a direção sobre um esquema de corrupção na empresa e, em função disso, teria sido perseguida, ameaçada de morte, transferida para um escritório da estatal em Cingapura, na Ásia, e depois afastada de suas funções.

Na ocasião, a Petrobras informou que tomou todas as providências para elucidar os fatos citados na reportagem do jornal. Segundo a empresa, “não procede a afirmação de que não houve apuração por parte da companhia” em nenhum dos casos citados por Venina.

A pedido do Ministério Público Federal, o juiz Sérgio Moro abriu ação penal contra executivos das empreiteiras Engevix, OAS, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, Camargo Corrêa e UTC Engenharia.

O doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa e o empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, também são réus nas ações penais da sétima fase da Lava Jato.