Crise na Petrobras cria mais demissões

A Mendes Júnior é uma das 23 empresas que tiveram contratos futuros com a Petrobras bloqueados após a operação Lava Jato e estaria na iminência de pedir socorro à Justiça

iG Minas Gerais |

São João da Barra. O estremecimento das relações da Petrobras com as empreiteiras chegou ao consórcio Integra Offshore, formado por OSX e Mendes Júnior, e com contrato para construir e integrar módulos de duas plataformas da estatal.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Campos, desde o fim do ano passado, a Integra dispensou mais de 500 trabalhadores, mantendo apenas 150. O presidente do sindicato, João Cunha, atribuiu as demissões ao ajuste imposto pela Petrobras aos estaleiros.

A estatal estaria fazendo um inventário para identificar pagamentos de funcionários, serviços executados e materiais disponíveis em suas encomendas. O objetivo seria segurar custos.

A Mendes Júnior é uma das 23 empresas que tiveram contratos futuros com a Petrobras bloqueados após a operação Lava Jato e estaria na iminência de pedir socorro à Justiça.

A situação financeira da sócia OSX não é melhor. A companhia fundada por Eike Batista já está em recuperação judicial e tem uma dívida bilionária. Operários temem que elas desistam do projeto. A Petrobras afirma que “não fez quaisquer solicitações para redução de gastos, paralisação de atividades ou dispensa de funcionários”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave