Posição sexual da ‘cavalgada’ é a mais perigosa para homens

Mulher por cima é causa de 50% das lesões no órgão masculino

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Se o pênis sai da cavidade e bate do lado de fora, o risco de um trauma é grande
arquivo stockxpert
Se o pênis sai da cavidade e bate do lado de fora, o risco de um trauma é grande

Está no Kama Sutra, livro referência mundial quando o assunto é sexo: a “cavalgada” (a mulher por cima do homem) é uma das que mais favorecem o prazer feminino, pois aumenta o estímulo do clitóris. Mas a posição, que também costuma agradar aos homens, pode representar um risco para eles. Uma pesquisa realizada por médicos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriu que 50% das lesões penianas – também conhecidas como “fraturas no pênis” – são causadas por uma cavalgada, digamos, mais entusiasmada.  

“Quando a mulher está por cima, o homem perde o controle da situação. Durante o ato, se o membro masculino sai da cavidade da vagina da mulher e bate do lado de fora, dependendo da intensidade desse impacto, vai haver um trauma”, explica o médico Adriano Fregonesi, coordenador do setor de andrologia da disciplina de urologia da Unicamp e coordenador da pesquisa.

Ele explica que, quando ereto, o pênis fica muito irrigado de sangue. Esse sangue enche os corpos cavernosos, que são estruturas tipo esponjas, responsáveis pela ereção. Quando há um impacto, pode haver uma ruptura desses corpos cavernosos. Dessa forma, o sangue que estava lá dentro vaza, ficando localizado debaixo da pele.

“Nessa hora, o pênis deixa de estar ereto, o homem costuma ouvir um estalido, como se alguma coisa tivesse estourado, e há o aparecimento de um hematoma importante”, explica ele. O episódio é seguido de dor intensa, e o pênis também costuma inchar.

Fregonesi alerta que é importante o homem procurar um atendimento médico de urgência o quanto antes, pois o pênis pode ficar curvo, e as funções sexuais podem ficar comprometidas. “Muitas vezes, essa procura pelo atendimento não é rápida, pois o homem fica com vergonha”, relata o médico.

Por conta dessa timidez, eles vão buscar orientações em lugares pouco confiáveis, como fóruns na internet. Em um deles, um usuário que se identifica como Latino relata que estava na “balada” com três amigas, e eles resolveram ter relações sexuais. Entusiasmada, uma das garotas caiu sobre o pênis ereto do homem. “Ele entortou e está doendo, me ajude. Já se passaram três dias, e o órgão está roxo”, conta Latino.

Caso tivesse ido ao médico, ele teria sido submetido a uma cirurgia, única forma de tratamento da fratura peniana. Depois de exames de ultrassom para identificar o ponto exato da ruptura do corpo cavernoso, o paciente é anestesiado, e é feita uma sutura na lesão. “Não é um procedimento dolorido”, garante o médico Fregonesi.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave