Governo quer secretaria de crise hídrica

Segundo o deputado João Leite (PSDB), a apresentação do projeto incompleto foi uma estratégia do governo

iG Minas Gerais | Guilherme Reis / Isabella Lacerda |

Dentro de duas semanas, o governo vai enviar à Assembleia um substitutivo do projeto de lei apresentado em janeiro que prevê a reforma administrativa. Uma mudança na proposição original já é certa: será criada uma secretaria extraordinária para gerir a questão hídrica no Estado.

Segundo o líder do governo na Casa, deputado Durval Ângelo (PT), outras alterações estão sendo elaboradas pelo secretário de Planejamento, Helvécio Magalhães. É possível que o aumento salarial do governador Fernando Pimentel e de seus secretários seja proposto. O líder não deu detalhes.

Segundo o deputado João Leite (PSDB), a apresentação do projeto incompleto foi uma estratégia do governo. “O PT fez um jogo. Queriam perder os prazos das comissões, por isso agora vêm as emendas. Mas não é possível dar aumento ao Executivo enquanto os servidores não tiverem aumento”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave