Cruzeiro mostra força, supera dificuldades e vence de virada a Pantera

Raposa saiu atrás no placar e contou com a audácia do técnico, que sacou um volante e apostou em um atacante no segundo tempo

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Esporte - Governador Valadares - MG

Democrata GV x Cruzeiro disputam jogo valido pela primeira rodada do Campeonato Mineiro 2015. O jogo acontece no estadio Jose Mammoud Abbas em Governador Valadares, cidade polo do Vale do Rio Doce .

Foto: NIDIN SANCHES / O Tempo / 2015 . 02 . 01
NIDIN SANCHES / O TEMPO
Esporte - Governador Valadares - MG Democrata GV x Cruzeiro disputam jogo valido pela primeira rodada do Campeonato Mineiro 2015. O jogo acontece no estadio Jose Mammoud Abbas em Governador Valadares, cidade polo do Vale do Rio Doce . Foto: NIDIN SANCHES / O Tempo / 2015 . 02 . 01

O que muitos esperavam aconteceu e o primeiro jogo oficial do Cruzeiro na temporada evidenciou que o desentrosamento do novo grupo de jogadores será mais um adversário neste início de 2015. Na noite deste domingo, o time celeste teve enormes dificuldades no estádio Mammoud Abbas e, na superação, buscou a virada por 2 a 1 sobre o Democrata-GV na estreia do Campeonato Mineiro. Rodrigão para a Pantera, Henrique e Joel, da Raposa, deram números finais ao placar.

Sem contar com a maioria dos reforços contratados, já que a diretoria não teve tempo hábil para a regularização dos atletas na Confederação Brasileira de Futebol, o técnico Marcelo Oliveira precisou reinventar uma nova escalação. Dos oito contratados, apenas os atacantes Joel e Leandro Damião tinham condição de jogo. Com isso, foi preciso apostar em dois jogadores da base, Judivan e Eurico.

Nem só o fato da ausência de parte dos reforços atrapalhou, inicialmente, os planos do técnico celeste. Conhecido pelos toques rápidos, o time azul foi bastante prejudicado pelo estado do gramado do Mamudão, que não reunia qualquer condição de receber uma partida de futebol profissional.

“A dificuldade inicial do Cruzeiro foi a adaptação ao gramado, pois o adversário nós sabíamos que viria para cima. Não esperava o gol, foi desatenção nossa, que estávamos com a defesa toda armada”, analisou o técnico Marcelo Oliveira.

Assim que o árbitro Igor Júnio Benevenuto apitou o fim da etapa número um, os jogadores celestes foram para o abafa. Pouco antes do término da etapa inicial, um jogador do Democrata-GV encostou a mão na bola dentro da área. “Bateu na mão do zagueiro, a bola ia em direção ao gol e por isso reclamamos”, relatou o volante Henrique, justificando a ação dos cruzeirenses.

E a vitória veio “pelo dedo” do treinador. O comandante foi ousado, tirou um volante e apostou no camaronês Joel, atacante que ajudou a incendiar o confronto no segundo tempo.

Para recuperar a segunda bola e segurar mais a posse da redonda, Marcelo Oliveira sacou um meio-campista e apostou em um atacante. O primeiro gol celeste foi marcado por Henrique. O volante aproveitou a bola escorada por Leandro Damião, após cobrança de escanteio, e cabeceou a redonda para o fundo das redes de Fábio Noronha: 1 a 1, aos 29 min. da segunda etapa. Ele, Joel, chamado de “Cruel” pelos torcedores, decretou o placar favorável ao time celeste aos 34 min. de partida.

Leia tudo sobre: CRUZEIRORAPOSACAMPEONATO MINEIRO