Computador do Senado tenta mudar perfil de Luiz Henrique na Wikipédia

Trecho que mencionava acusação contra o político foram retirados, peemedebista concorre a presidência da casa

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Agência Senado
undefined

Às vésperas da eleição do novo presidente do Senado Federal, um computador da Casa Legislativa foi usado para tentar omitir do perfil público do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) menção a processo que pediu a cassação de seu segundo mandato como governador de Santa Catarina.

No último sábado (30), uma máquina com IP número 201.54.48.31 alterou a página do senador na Wikipédia, enciclopédia on-line cujos textos podem ser editados livremente.

Ao todo, foram retirados 1.484 caracteres que mencionavam julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de processo contra o peemedebista por acusação de abuso de poder político e econômico em propaganda institucional durante a campanha eleitoral de 2006.

A mudança no conteúdo, no entanto, foi revertida no mesmo dia por um administrador e colaborador da Wikipedia.

Procurada pela reportagem, a assessoria do senador reconheceu que alterou o perfil do peemedebista.

Segundo ela, a medida foi comunicada ao setor de tecnologia do Senado Federal. O argumento é de que foram identificadas informações que "desvirtuavam o histórico" do congressista, como a afirmativa de que ele teria auxiliado o regime militar.

A assessoria do senador disse ainda que solicitou a investigação sobre a criação de um perfil falso de Luiz Henrique na rede social Facebook.

Processo - Em 2009, a Justiça Eleitoral rejeitou, por seis votos a um, o pedido de cassação do peemedebista, ingressado pela coligação "Salve Santa Catarina", do candidato adversário Esperidião Amin (PP).

Segundo a coligação, o então governador havia se beneficiado do uso de veículos de comunicação por meio de um programa transmitido em emissoras de rádio e televisão.

Em seu voto, o então ministro-relator Felix Fischer afirmou que as provas do processo não "revelaram o uso de propaganda institucional" ou de "recursos públicos" para fazer promoção pessoal do peemedebista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave