Bloco do PMDB terá maior número de cargos na Mesa da Câmara

Pela divisão, o bloco, que tem 218 deputados, ficará com a primeira vice-presidência, a primeira e a quarta secretaria e duas suplências

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Brasilia - DF - Brasil - 01/02/2015 
Os 513 deputados federais eleitos para a legislatura de 2015 a 2018 tomam posse neste domingo em cerimonia realizada no plenario da Camara . Com um pequeno atraso , o evento , marcado para as 10h , teve inicio com discurso do deputado reeleito Miro Teixeira (PROS-RJ) , escolhido por ser o parlamentar com mais mandatos exercidos , seguido pela execucao do Hino Nacional . Teixeira e incumbido de fazer a proclamacao dos nomes de cada deputado , depois de todos fazerem o juramento de defender a Constituicao e trabalhar pelo bem do pais .

FOTO : Divulgacao / PMDB Nacional
Divulgacao / PMDB Nacional
Brasilia - DF - Brasil - 01/02/2015 Os 513 deputados federais eleitos para a legislatura de 2015 a 2018 tomam posse neste domingo em cerimonia realizada no plenario da Camara . Com um pequeno atraso , o evento , marcado para as 10h , teve inicio com discurso do deputado reeleito Miro Teixeira (PROS-RJ) , escolhido por ser o parlamentar com mais mandatos exercidos , seguido pela execucao do Hino Nacional . Teixeira e incumbido de fazer a proclamacao dos nomes de cada deputado , depois de todos fazerem o juramento de defender a Constituicao e trabalhar pelo bem do pais . FOTO : Divulgacao / PMDB Nacional

O bloco formado pelo PMDB, PP, PTB, DEM, PRB, SD, PSC, PHS, PMN, PRP, PSDC, PEN, PRTB e PTN terá o maior número de cargos na nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, que será eleita na noite de hoje (1º). Pela divisão, o bloco, que tem 218 deputados, ficará com a primeira vice-presidência, a primeira e a quarta secretaria e duas suplências. Esses cargos serão distribuídos entre os 14 partidos.

O segundo maior bloco, formado por PT, PSD, PR, PROS, PCdoB, com 160 deputados, ocupará a segunda vice-presidência, a segunda secretaria e uma suplência. O bloco formado pelos partidos PSDB, PSB, PPS e PV terá direito à terceira secretaria e a uma suplência.  Esse bloco é composto por 106 deputados.

A regra da proporcionalidade não é levada em consideração para a eleição do presidente da Casa. Todos os deputados podem se candidatar ao cargo. Até o momento, quatro parlamentares se lançaram e vêm trabalhando para conquistar votos: Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) deverá registrar sua candidatura e utilizar o tempo destinado à fala dos candidatos para defender suas propostas no Parlamento. Ele mesmo já adiantou que deverá votar em outro candidato.

O registro para concorrer a um dos 11 cargos da Mesa da Câmara será feito até as 18h na Secretaria-Geral da Mesa. O candidato interessado em disputar uma vaga só poderá registrar candidatura aos cargos reservados ao seu bloco.

A sessão destinada à eleição está prevista para iniciar às 18h. A votação será secreta e feita por sistema eletrônico. Primeiro, é feita a apuração dos votos para a presidência. Se nenhum candidato conseguir metade mais um dos votantes, é feita uma nova votação para o cargo entre os dois mais votados. O eleito será o que obtiver maioria dos votos, desde que votem pelo menos 257 deputados. Após a eleição do presidente é que serão apurados os votos dos demais cargos.

Leia tudo sobre: Câmara dos deputados