Com "pneu" no último set, Djokovic é penta no Aberto da Austrália

Número um do mundo agora é o maior vencedor do torneio na Era Aberta do tênis - desde 1969

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Novak Djokovic é pentacampeão do Aberto da Austrália. O sérvio precisou de mais de três horas para derrotar Andy Murray na final do primeiro Grand Slam do ano, neste domingo (1), por 3 sets a 1 - parciais de 7/6 (7-5), 6/7 (4-7), 6/3 e 6/0.

Djokovic, número um do mundo, agora é o maior vencedor do torneio na Era Aberta do tênis, que contabiliza as competições desde 1969. No geral, fica atrás apenas do australiano Roy Emerson, com seis troféus.

Murray dificultou o jogo nos primeiros sets, que foram decididos no tie-break. Os atletas não tentaram segurar o jogo, atuando intensamente a para ganhar cada ponto. Assim, manter o serviço ficou difícil, e os dois revezaram as quebras. Djokovic venceu o primeiro set e Murray ficou com o segundo.

A partida foi paralisada durante o segundo set, devido a invasão de alguns torcedores em quadra. Eles levaram faixas e vestiam camisetas com os dizeres "Aberto da Austrália para refugiados".

A partir do terceiro set, o número um do mundo se impôs. Concentrado, melhorou o aproveitamento de segundo serviço para ficar em vantagem de sets. Murray mas não conseguiu manter o nível dos dois primeiros sets e teve dificuldades para acertar jogadas. Chegou a quebrar a raquete em um momento de nervosismo.

No quarto set, Murray não reagiu e assistiu a aula de tênis do sérvio, que marcou 25 pontos, contra 11 do britânico. Djokovic jogou com tranquilidade e fechou a partida com um pneu, 6/0, sobre o adversário.

Este foi o 49º título na carreira do número um do mundo, enquanto Murray soma agora quatro vice-campeonatos na Austrália. No ranking mundial, o britânico subiu da sexta para a quarta colocação. Foi, ainda, a quinta final de Grand Slam entre os dois, com vantagem para Djokovic , que venceu também na Austrália em 2011 e 2013. Murray venceu no Aberto dos Estados Unidos em 2012 e Wimbledon, em 2013.

Leia tudo sobre: tenisdjokovicmurrayaustraliagrand slam