Procedimento usa células de doadores

A vantagem desse método é que é não necessário esperar “as quatro ou oito semanas” que seriam necessárias no caso da utilização de células cardíacas do próprio paciente

iG Minas Gerais |

Madri, Espanha. O hospital espanhol Gregorio Marañon apresentou na última sexta-feira, em Madri, um novo tratamento para recuperar um coração danificado por uma parada cardíaca através do uso de células cardíacas de doadores.

“Como parte desse teste clínico, 55 pacientes no total serão tratados. Sete pacientes já foram operados, e a evolução de todos tem sido muito favorável, visto que seus tecidos cardíacos haviam sido severamente afetados”, explicou o governo regional de Madri em um comunicado. “Esta é a primeira vez que esse tipo de célula é utilizada para reparar danos causados por um infarto agudo do miocárdio”, acrescentou.

A vantagem desse método é que é não necessário esperar “as quatro ou oito semanas” que seriam necessárias no caso da utilização de células cardíacas do próprio paciente. Além disso, essas células cardíacas selecionadas oferecem um “potencial de reparação maior”, disse o cardiologista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave