Jovem referência nacional

Rafael Vitti gosta de servir de influência para o público adolescente de “Malhação”, trama da Globo

iG Minas Gerais | raquel rodrigues |

“Não é legal quando só querem tirar foto porque apareço na TV”
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
“Não é legal quando só querem tirar foto porque apareço na TV”

Rafael Vitti sabe como agradar ao público de “Malhação”. Com um personagem brincalhão, o rapaz vem demonstrando carisma e determinação na atual temporada da trama. O sucesso de Pedro, seu papel, é reforçado também pelo entrosamento existente entre ele e Isabella Santoni, que vive Karina, seu par romântico na história. Amigos desde a faculdade de artes cênicas, os dois ficaram sabendo que haviam passado no teste para a novela quase ao mesmo tempo. Integrar o elenco do folhetim, inclusive, só fortaleceu a amizade. “Recebemos a notícia após uma prova de interpretação na faculdade. O produtor de elenco Fábio Zambroni ligou para Isabella avisando e ela perguntou se eu tinha passado também”, explica. A visibilidade que o papel em “Malhação” tem dado a Rafael já lhe rendeu inúmeros admiradores. Inclusive, ele cita que gosta de ver os fãs se influenciando pelo seu lado poético a escreverem poesias. Entretanto, nem sempre o assédio é devido ao seu bom desempenho com o personagem. O que o incomoda um pouco. “Quando vejo que estou conseguindo influenciar positivamente as pessoas é gratificante. Mas não é legal quando só querem tirar foto porque apareço na TV e nem sabem o meu nome”, confessa.

Por falar em influência, Rafael admite que dar vida a Pedro também o induziu a um novo hábito. Desde que soube que seu personagem seria um músico, ele começou a tocar guitarra. Antes do papel na novela, o ator apenas se arriscava a pegar no violão para musicar os poemas que sempre gostou de escrever. Mas agora pensa até em formar uma banda quando a temporada de “Malhação” acabar. “É muito bom tirar do personagem uma coisa para a sua vida”, empolga-se. Incentivado pela mãe, Valéria Alencar, começou a escrever desde cedo. A primeira lembrança que Rafael tem de criar um poema foi aos 7 anos, após ser proibido de jogar bola pela mãe. “Achei muito injusto e fiquei chateado. Então, fiz um poema para ela dizendo o porquê e minha mãe achou engraçado. Desde então, escrevo todos os dias”, revela. Preferências

O que falta na TV: Usar a TV para conscientizar as pessoas de forma positiva O que sobra na TV: Besteira Ator: João Vitti Atriz: Valéria Alencar Com quem gostaria de contracenar: Wagner Moura e Lília Cabral Vilão marcante: Adriana Esteves como Carminha em “Avenida Brasil” Que papel gostaria de representar: Um vilão Se não fosse ator, o que seria: Poeta Filme: “O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Coppola Autor: Nelson Rodrigues Diretor: Luiz Henrique Rios

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave