Fama já rendeu situações nada comuns na trajetória artística

iG Minas Gerais |

A fama é consequência inevitável de trabalhar como ator na televisão. Assim que passou a ser reconhecido nas ruas, Joaquim Lopes chegou a estranhar. “Na primeira vez que uma pessoa chama seu nome ou fica olhando de longe, você não entende o porquê. Aí se lembra que é porque ela viu você na teve”, conta.

Com o passar do tempo, ele se acostumou. Mesmo assim, não se deixa iludir por isso. “Encaro como um desdobramento da minha profissão. Não é o meu foco”, esclarece.

Mas passar por situações inusitadas se tornou mais frequente para Joaquim desde que ficou famoso. Certa vez, quando apresentava o quadro “Dança da Galera”, no “Domingão do Faustão”, em uma cidade pequena do Pará, precisou ser rápido para escapar da euforia das fãs. “Foi meu momento Beatles. Quando desci do palco, o policial falou para mim: ‘Meu amigo, corre’. Olhei para trás e tinha uma galera vindo em cima”, diz, aos risos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave