Comércio cobra por uso de banheiro durante passagem de blocos

Secretaria Municipal de Ordem Pública informou que 44 pessoas foram detidas por urinar nas ruas e foram multadas em R$ 170

iG Minas Gerais | Folhapress |

Mesmo com a instalação de banheiros químicos para os foliões usarem durante o pré-Carnaval neste sábado (31), na zona sul do Rio de Janeiro, as filas para o uso das cabines eram grandes. Alguns comerciantes, então, lucraram com a demanda e chegavam a cobrar pelo uso dos sanitários dos estabelecimentos.

Na Lagoa, durante o desfile do bloco Spanta Neném, um posto de gasolina, na avenida Epitácio Pessoa, cobrava R$5 pelo uso do banheiro. O bloco reuniu 10 mil pessoas na ciclovia da lagoa Rodrigo de Freitas, segundo os organizadores. Não era difícil encontrar homens vestindo pijamas e fraldas descartáveis. "Dá vontade de fazer o xixi na fralda, mas vou ser um bom menino", disse o estudante de Biologia Leonardo Reis, 21, que estimava estar há 20 minutos na fila para o uso do banheiro.

Alguns foliões estavam vestidos de super-heróis pois, pouco tempo antes, passaram por outro bloco próximo, o Desliga da Justiça, na Gávea, também na zona sul da cidade. Com inspiração nos heróis de quadrinhos, o bloco reuniu várias famílias. Alguns pais usavam a mesma fantasia dos filhos.

"É um bloco calmo por ficar parado aqui na praça. O tempo nublado ajudou também e eles estão se divertindo. Levei os dois no restaurante para usar o banheiro, pois para criança acho o banheiro químico sujo", disse o engenheiro elétrico Ricardo Rizzo, 37, que estava com os dois filhos, de 5 e 8 anos.

Já sob chuva fina, o bloco Imprensa que eu Gamo reuniu cerca de 7.000 pessoas no Largo do Machado, segundo a Riotur, empresa de turismo do Município do Rio. Abordando temas como o "pau de selfie" o bloco tinha um boa infraestrutura de banheiros químicos, que não tinham filas para o seu uso. Mesmo assim, alguns restaurantes cobravam R$ 2 para usar os sanitários.

Segundo a Secretaria Municipal de Ordem Pública, durante a passagem destes três blocos, 44 pessoas foram detidas por urinar nas ruas e foram multadas em R$ 170. O bloco Spanta Neném foi o que teve o maior número de detidos por urinar em local público: 35 pessoas, sendo oito mulheres.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave