Com samba, marchas e frevo, temporada pré-carnaval é aberta em BH

Primeiro desfile de 2015 da capital mineira aconteceu no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul, com o bloco “Trema na Linguiça” – um dos mais tradicionais da cidade

iG Minas Gerais | Dayse Resende |

Cidades - O bloco carnavalesco Trema na Linguica abre a temporada de pre - Carnaval de Belo Horizonte MG. Os folioes formados , moradores dos bairros Sao Pedro , Santo Antonio regiao Centro Sul da CapitalMineira .  O bloco conta com a participacao do os sambista mineiros Fabinho do Terreiro a madrinha da bateria do
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Cidades - O bloco carnavalesco Trema na Linguica abre a temporada de pre - Carnaval de Belo Horizonte MG. Os folioes formados , moradores dos bairros Sao Pedro , Santo Antonio regiao Centro Sul da CapitalMineira . O bloco conta com a participacao do os sambista mineiros Fabinho do Terreiro a madrinha da bateria do " Trema ", Gabriela Carolina e uma ala exclusiva para as criancas . Foto: Alex de Jesus/O Tempo 31/01/2015

Marchas de carnaval, sambas, marchas-rancho e frevos. Foi assim que a temporada pré-carnavalesca de Belo Horizonte foi lançada neste sábado (31), há pouco menos de duas semanas do início de uma das festas mais aguardada pelos brasileiros: o Carnaval. O primeiro desfile de 2015 da capital mineira aconteceu no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul, com o bloco “Trema na Linguiça” – um dos mais tradicionais da cidade.

Cerca de 1.000 foliões se concentraram a partir das 11 horas na rua Benvinda de Carvalho, em frente ao Mackenzie Esporte Clube. Por volta do meio dia, o bloco seguiu até a rua Paulo Simoni, ganhou a avenida do Contorno e segui pela avenida Getúlio Vargas até a Praça da Savassi. Na volta, repetiu o caminho em sentido inverso e encerrou o passeio em um choperia na rua Major Lopes. Esse foi o oitavo ano seguido que o bloco se apresentou em Belo Horizonte.

“O Trema na Linguiça começou com um grupo de sócios e amigos do clube e, com o passar dos anos, cresceu muito. Nossa proposta é valorizar os blocos de Minas e o samba de Belo Horizonte”, disse um presidente do clube fundador da agremiação, Daniel Teodoro.

Como em 2014, o bloco preparou uma série de novidades para este ano, dentre elas, a ala para crianças, que contou com a participação de aproximadamente 150 garotos e garotas. “Sempre procuramos inovar e, com essa iniciativa, temos como meta formar os foliões do futuro”, disse Teodoro.

E foi em clima de muita descontração que a veterinária Talita Silva, de 35 anos, foi à festa com a sua filha de apenas 1 ano de idade. “Quero que ela já conheça desde cedo essa festa tão linda. O Carnaval de BH já está consolidado”, justificou.

O engenheiro Marcos Lins, de 47 anos, e a sua esposa Flauzina Moreira, de 45, também se divertiram bastante. “Há cinco anos acompanhamos o Trema e, há três, ficamos em BH durante o Carnaval. A festa está a cada dia melhor”.

Baianas Ozadas

Já no bairro União, cerca de 700 pessoas se reuniram no Largo da Saideira para o quarto ensaio do Baiana Ozadas. O próximo ensaio do bloco acontecerá neste sábado, dia 7, no mesmo endereço, a partir das 10h. Neste ano, eles homenageiam os 40 anos dos blocos afros de Salvador, na Bahia.

Bloco da Zona Norte faz último ensaio

No bairro Jaraguá, aproximadamente 600 pessoas se reuniram na praça Manoel Dias para o segundo e último ensaio do bloco Tchanzinho da Zona Norte antes da apresentação no Carnaval, que acontecerá na sexta, dia 13, a partir das 17h. Pelo terceiro ano seguido, o bloco homenageia o axé dos anos 90. Cerca de 70% do repertório do grupo é de músicas do  É o Tchan. “Além de reforçar a identidade cultural da Zona Norte, queremos homenagear aqueles grupos que marcaram época na década de 90”, frisou um dos integrantes do Baianas Ozanas, Artenius Nascimento.