Venezuela tenta atrair turistas com foto de repórter preso

A fotografia, de novembro de 2013, havia sido tirada pelo jornal quando o jornalista Jim Wyss abraçava uma colega já em Miami, depois de ficar detido por 48 horas

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Foto original era de jornalista chegando em Miami após ficar 48 horas preso
Reprodução
Foto original era de jornalista chegando em Miami após ficar 48 horas preso

"Amamos a Venezuela... por receber estrangeiros como um dos seus", dizia a campanha oficial de turismo do país, no Twitter da TV estatal Telesur. Na foto, um estrangeiro feliz abraçava uma mulher. O problema: o sorridente estrangeiro mostrado na foto era um repórter do jornal "Miami Herald", dos Estados Unidos, que foi preso quando cobria eleições no país.

A fotografia, de novembro de 2013, havia sido tirada pelo jornal quando o repórter Jim Wyss abraçava uma colega já em Miami, depois de ficar detido por 48 horas.

Segundo o "Herald", além do mau gosto do uso da foto, a Telesur não tinha autorização para usar a imagem.

Após reclamação do jornal, o governo retirou a imagem do Twitter da Telesur. Mas não tirou a piada pronta da boca dos tuiteiros.

"O que as pessoas não sabem sobre a campanha #AmamosAVenezuela é que é tudo verdade", escreveu um tuiteiro, segundo o "Miami Herald". "Eles tratam os estrangeiros tão mal quanto tratam quem é de casa."

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave