PGR busca provas contra políticos

O MPF conduziu os depoimentos e os encaminhou à PGR, por conta das citações às autoridades com foro

iG Minas Gerais |

Brasília. A Procuradoria Geral da República (PGR), responsável pelas denúncias de autoridades com foro privilegiado, busca provas para atestar a veracidade dos depoimentos dos delatores do esquema de desvios da Petrobras e para evitar acusações e pedidos de investigações somente com base em provas testemunhais.

É esse o principal objetivo do encontro entre os procuradores da República que integram o grupo de apoio ao procurador geral, Rodrigo Janot, e os integrantes da força-tarefa estruturada no Ministério Público Federal (MPF) no Paraná para investigar os desdobramentos da operação Lava Jato no âmbito da primeira instância.

Os dois grupos se reúnem em Curitiba na próxima semana. A base para a investigação dos políticos com foro – entre 30 e 40, conforme as informações iniciais – são os depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, que assinaram acordos de delação premiada.

O MPF conduziu os depoimentos e os encaminhou à PGR, por conta das citações às autoridades com foro. Na próxima semana, com a retomada do STF, Janot deve pedir a remessa à primeira instância dos casos dos políticos que ficaram sem mandato eletivo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave