Pane em portal do Fies ameaça vagas de alunos em faculdades

Governo federal diz que, caso aluno não tenha dinheiro, o jeito é esperar para fazer o curso ‘depois’

iG Minas Gerais | Litza Mattos Raquel Sodré |

Com o site do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) fora do ar há pelo menos dois dias, estudantes que tentam conseguir o subsídio temem não poder realizar as matrículas antes do início das aulas. Atualmente, mais de 1,9 milhão de estudantes têm a graduação na educação superior financiada pelo programa.  

O estudante de engenharia civil Matheus Silva, 21, está sem saber se terá ou não o Fies. No 2º ano do curso, ele trocou a instituição onde estudava por outra com o financiamento. “Meu pai e minha mãe estão desempregados, vivemos só com o seguro-desemprego da minha mãe, em torno de R$ 800”, conta. Com uma mensalidade de R$ 1.300, ele só vê duas possibilidades: “Ou eu tranco a faculdade, ou vou ter que entrar em um empréstimo”, diz.

A dona de casa Eliane de Souza Morini Ferreira, 28, viu no Fies a possibilidade de fazer o curso de nutrição. Mas agora está sem esperanças. “Eu até conseguiria pagar, mas teria que deixar de fazer coisas para os meus filhos. Eu teria que deixar de investir no futuro deles para investir no meu”, lamenta.

De acordo com a assessoria de imprensa do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o site está passando por “manutenção para adequar o sistema às novas exigências impostas pelas portarias aprovadas no fim do ano passado e que alteram o financiamento” (veja infográfico).

Sem previsão de quando a situação será normalizada, a assessoria foi categórica ao informar que para evitar que o estudante corra o risco de perder a vaga, devido ao prazo para as matrículas em algumas instituições, “a pessoa deve pagar a matrícula e depois entrar com um pedido no Fies para quando sair o financiamento”. “Se for aprovado, o estudante receberá de volta tudo o que pagou enquanto esperava o financiamento”, completou.

Para os calouros que não têm condições de arcar com os custos, o FNDE se limitou a dizer que, “nesse caso, (o aluno) teria que esperar sair o Fies para começar o curso depois”. As inscrições podem ser feitas até junho.

Enem

Internet. O Ministério da Educação (MEC) tem planos para montar um Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) online. A ideia será colocada em consulta pública, conforme anunciou o titular da pasta, Cid Gomes. A ideia seria formar uma base de dados com 32 mil perguntas sobre as quatro provas objetivas do Enem: ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática.

Nem quem já tem Fies consegue entrar no site Mesmo para quem já tem o Fies e quer renová-lo, a situação do site não está normalizada – ao contrário do que afirmou o Governo. “Minha filha estuda nas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU, em São Paulo), com Fies. Quando entrei no site para dar andamento ao processo, ele informa que eu deveria entrar em contato com a central para andamento. Fomos à faculdade nesta sexta, e o atendente disse que não poderia fazer nada”, relata a aposentada Claudia Ferreira, 52. Ela recebe pensão por invalidez e sustenta a casa. Já pegou empréstimos para pagar a faculdade da filha, que cursa moda, e, sem o Fies, não terá como manter os estudos da menina. Diante das queixas, a assessoria do FNDE não soube explicar o problema. “Pode ser alguma instabilidade em função do número de acessos”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave