Valores

iG Minas Gerais | Paulo Bressane |

undefined

Após alguns dias fora do ar, confesso um certo desgaste em voltar aos assuntos ilegais, trapaceiros e ideologicamente ignorantes, que se espalham como um vírus na atmosfera degradante do mundo político-econômico neste país de desalentos. O povo brasileiro acorda e dorme atacado pelas mais variadas frustrações. Vive afogado nos vícios de um sistema corrupto, que no atual governo alcança valores inacreditáveis. Como disse, é desgastante voltar a tais assuntos, porém, agora mais do que “nunca na história deste país”, é absolutamente necessário que a imprensa livre não cruze os braços frente à crescente marginalização do país. Temos falhado em nossos conceitos morais, temos falhado como sociedade civilizada, é hora de aprendermos sobre os valores da responsabilidade, e isso inclui enfrentar nossos fracassos e lutar por nossos anseios.

Vejamos o discurso ministerial da presidente. Foi frustrante ver que nossa mandatária continua imersa nas mentiras marquetadas sem oferecer à Nação um pedido de desculpas, ou, no mínimo, um mea-culpa pelo desastre econômico que vivenciamos. Em sua posse - como bem observou o jornalista Claudio Tognolli - ela usou uma expressão muito empregada no nacional-socialismo pelos nazistas e totalitaristas: “Encarno outra alma coletiva que amplia ainda mais a minha responsabilidade e a minha esperança”. Quais são os valores da presidente ao dizer que irá encarnar outra “alma coletiva”? Até quando esta nação permanecerá calada frente aos abusos que nos são impostos pelos poderes públicos? Até quando suportaremos sustentar um estado agigantado em corrupção e diminuído em eficiência? Até quando continuaremos orquestrando nossos fracassos?   Um amigo me contou que, certa vez, por volta das dez da noite, viu uma caminhonete Hilux estacionar ao lado de um caminhão da prefeitura carregado de grama para ser colocada às margens da lagoa da Pampulha. Em menos de dez minutos ele passou várias placas de grama para seu carro e foi embora tranquilamente. Sabem quanto custa uma Hilux? Cerca de R$ 90 mil. Sabem quanto custa um metro de grama? Cerca de R$ 4. Sabem quanto nos custa a atitude do cidadão? Cerca de R$ 85 bilhões por ano. Precisamos aprender a valorizar o bem público, pois assim aprenderemos a combater a corrupção. Precisamos valorizar nosso potencial privado para, enfim, nos libertarmos da tutela de um Estado deletério. Só assim conseguiremos sobreviver com dignidade.   ENTRE A GENTE   O vice-presidente nacional da Dotz, Fábio Santoro, e a diretora regional, Cláudia Campolina, receberam parceiros em um almoço para comemorar os cinco anos de atuação em Belo Horizonte e os expressivos resultados de 2014. Entre 2009 e 2014, o faturamento da empresa na capital cresceu mais de 59 vezes, fechando o ano com um faturamento de quase R$30 milhões.   BH foi a primeira a receber o programa de fidelização, como o Supermercado Super Nosso e os Postos ALE. Hoje são 36 empresas parceiras, sendo que, em nível nacional, esse número já chegou a 250, com mais de mil pontos de vendas das lojas físicas e parceiros online. Em todo o Brasil, 690 cidades já trabalham com Dotz, que fechou 2014 faturando R$340 milhões.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave