Ex-jogador francês desiste de concorrer à presidência da Fifa

Ex-jogador do PSG, do Newcastle e do Tottenham, David Ginola não conseguiu garantir o apoio de cinco federações nacionais

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Com a desistência de Ginola, restam cinco candidatos para a eleição da Fifa
AFP/FRANCK FIFE
Com a desistência de Ginola, restam cinco candidatos para a eleição da Fifa

O ex-jogador francês David Ginola anunciou nesta sexta-feira (30) que desistiu de concorrer à presidência da Fifa.

Ex-jogador do PSG, do Newcastle e do Tottenham, Ginola não conseguiu garantir o apoio de cinco federações nacionais, condição indispensável para participar da eleição presidencial.

A candidatura do francês tinha o apoio de uma casa de apostas britânica. A empresa chegou a doar £ 250 mil (cerca de R$ 1 milhão) para a campanha do ex-jogador, que defendia a realização simultânea das Copas do Mundo masculina e feminina.

Com a desistência de Ginola, restam cinco candidatos para a eleição da Fifa. O atual presidente, Joseph Blatter, de 78 anos, luta para conquistar o quinto mandato à frente da entidade.

Os rivais de Blatter são o presidente da Federação Holandesa, Michael van Praag, o ex-secretário da Fifa Jérôme Champagne, o príncipe jordaniano Ali bin Al-Hussein e o ex-jogador português Luís Figo. A eleição da Fifa acontecerá no dia 29 de maio, em Zurique, na Suíça.

Leia tudo sobre: david ginolafrancesfutebolfifacandidatoeleiçoes2015