Atraso no aluguel faz locatário por fogo em casa com crianças dentro

Pais das crianças estavam trabalhando e vítimas estavam sozinhas no imóvel; suspeito foi preso

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Por causa de atrasos no valor do aluguel, um locatário trancou dois adolescentes e quatro crianças dentro da residência e colocou fogo na tarde desta sexta-feira (30) na casa localizada no bairro Santa Marta, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. As vítimas foram socorridas por policiais militares e não ficaram feridas. 

O crime aconteceu, por volta de 16h30, no imóvel localizado na rua Ciro Borsa. Vizinhos da residência acionaram a polícia. No local, a corporação encontrou a casa casa da frente do lote em chamas e o homem com um facão na mão “admirando” a cena. “Vizinhos contaram que o homem gritava que se as crianças tentassem sair da casa elas seriam mortas com golpes de facão”, contou o cabo Jordan Chaves, lotado na 202ª Cia do 40º Batalhão, que participou do salvamento.

“O fogo já tinha atingido a fiação da Cemig. Chamamos o Corpo de Bombeiros, mas ficamos com medo de não dar tempo do socorro chegar e decidimos entrar para retirar as crianças”,  lembrou Chaves.

Os seis primos, com idade entre 2 e 14 anos, foram socorridos sem ferimentos. Os pais das vítimas estavam trabalhando e elas estavam sozinhas em casa.  A família morava no imóvel há menos de um ano.

O dono da casa mora em uma residência nos fundos do lote. Ele já tinha ameaçado várias vezes a família, segundo a Polícia Militar. O suspeito, que ainda não foi identificado, falou com vizinhos que não suportava mais ficar sem receber o aluguel e que um dia iria colocar fogo na casa com todos os inquilinos dentro. Ele chegou a ser ferido durante o crime, recebeu atendimento médico e já está a disposição da polícia.

"Vizinhos disseram que ele tem problemas psicológicos. Como ele mora sozinho, ainda não sabemos se a informação procede", explicou o militar.   

Os bombeiros compareceram ao local para apagar as chamas. A residência ficou destruída pelo fogo e ainda não se sabe se será liberada. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave