Em meio a críticas, BRT é inaugurado em Uberaba

Ônibus funcionaram gratuitamente até as 18h desta sexta-feira, no sábado o sistema funcionará em caráter experimental

iG Minas Gerais | Felipe Castanheira |

Doze ônibus farão o trajeto de cinco quilômetros ao longo da principal avenida da cidade.
Divulgação / Prefeitura de Uberaba
Doze ônibus farão o trajeto de cinco quilômetros ao longo da principal avenida da cidade.
Cercada de polêmica, a instalação do sistema Vetror/BRT para o transporte urbano de Uberaba teve sua pré-estréia nesta sexta-feira(30) e será implementado no sábado(31) em caráter experimental. A inauguração da linha leste-oeste, construída ao longo da avenida Leopoldino de Oliveira, a principal via da cidade, contou com a presença do prefeito Paulo Piau Nogueira (PMDB), que participou da primeira viagem do novo modelo de transporte coletivo.

Nesta sexta-feira o sistema foi liberado para ser usado sem custo para os passageiros até às 18h. Como ainda não se trata da instalação completa do BRT, as outras linhas funcionaram normalmente na cidade o que provou transtornos para os motoristas que passavam pela região central da cidade.

De acordo com a prefeitura, o Vetor/BRT terá duas pistas exclusivas na parte central da avenida Leopoldino, com dois terminais e dez estações de integração para outras linhas. Doze ônibus farão o percurso de aproximadamente cinco quilômetros, assim seis ônibus devem trafegar ao mesmo tempo em cada sentido. No horário de pico a estimativa é que o intervalo entre cada coletivo nas estações seja de quatro minutos.

O preço da passagem do Vetor/BRT é de R$ 3,10 e poderá ser pago em dinheiro apenas nas estações de integração. Nos demais pontos o embarque só poderá ser feito através de cartões de embarque, que serão vendidos ao longo do corredor leste/oeste. Os demais cartões de transporte em uso na cidade vão continuar valendo e também poderão ser usados.

Com a implementação do sistema, 84 ônibus deixaram de circular na área central e serão usados de forma complementar ao Vetor/BRT no atendimento nos bairros. O custo das obras e dos novos veículos ficou em R$ 31 milhões, deste total R$ 19 milhões foram pagos com recursos próprios do município.

A solução entretanto parece não estar agradando os usuários do transporte público e os comerciantes que ficam ao longo da avenida. Funcionária de uma loja que vende queijos e doces em frente a uma das novas estações do BRT, Aurinete Barroso conta que ainda não foi bem informada sobre como irá funcionar a novidade. Ela acredita que com a implementação do serviço terá que acordar 40 minutos mais cedo para chegar ao trabalho, já que ao invés de pegar um ônibus terá que pegar dois. 

A vendedora conta que a filha faz faculdade e que precisava de apenas um ônibus para ir pra casa, mas que agora vai precisar de dois, o que aumenta o risco de assaltos durante a noite já que ela vai ficar mais tempo nos pontos. "Acho que ficou péssimo, Uberaba não tem estrutura para isso", avalia.

Impacto no comércio A avenida Leopoldino de Oliveira é uma via larga, com três pistas em cada sentido, ela concentra boa parte dos estabelecimentos comerciais da cidade. Mas a instalação das pistas centrais e das estações de embarque acabaram por reduzir o espaço de circulação dos automóveis. A solução adotada pela prefeitura foi a eliminação te todas as vagas de estacionamento ao longo da avenida.

A medida foi implementada na semana passada, mas já gerou grande transtorno para os comerciantes, que alegam já sentirem falta de clientes que antes deixavam os carros na avenida para fazer as compras.

Gerente de um posto de combustível na avenida leopoldino, Ana Cristina Gomes conta que os motoristas passaram a usar o estabelecimento como estacionamento, o que tumultua a passagem de clientes. A prefeitura informou que apesar de ter proibido que os carros estacionem, as paradas ainda são permitidas. 

Acidentes Tanto Aurinete quanto Ana Cristina relatam que a mudança também fez aumentar o número de acidentes no local. Ana Cristina conta que vários sinais foram instalados ao longo da pista do Vetor/BRT, mas como alguns condutores não estavam acostumados com a nova sinalização, acabaram se envolvendo em batidas. Ela relata que em uma rotatória no caminho de sua casa foram instalados cinco sinais e nesta sexta-feira já houve mais um acidente no local.

Trânsito Os novos ônibus estão equipados com GPS, conectado com o centro de monitoramento do trânsito. Assim o operador dos semáforos ao longo do trajeto pode administrar o tempo de fluxo de veículos e dos coletivos para garantir um trânsito melhor na cidade.

A prefeitura avalia que a redução do número de carros pode trazer grandes vantagens para a cidade, que com 320 milhões de habitantes e quase 200 mil veículos enfrenta problemas de trânsito.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave