Fábio Noronha soma experiência e otimismo para comandar Pantera

O goleiro de 39 anos também acredita que o Campeonato Mineiro deste ano será um dos mais difíceis dos últimos tempos

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

A experiência no gol e confiança do treinador. Fábio Noronha começa o Campeonato Mineiro 2015 como um dos principais nomes do Democrata-GV. Em seu discurso, o goleiro de 39 anos, ele esbanja otimismo para esta Estadual e projeta grandes voos para a Pantera.

Contudo, ele admite que o torneio deste ano será um dos mais difíceis dos últimos tempos, lembrando da boa fase de Atlético e Cruzeiro, além dos outros clubes mineiros que estão nas séries B e C do Brasileirão.

“Sabemos que o Mineiro é complicado, vai ser muito difícil. No meu modo de ver, o mais difícil de todos os tempos, pois temos seis times que já estão em alguma divisão do Brasileiro. Mas estou confiante, pois formamos um grupo forte, muito coeso; é por em prática todo o trabalho que vem sendo feito por todos para a estreia contra o Cruzeiro”, afirmou Noronha ao Super FC.

E o começo não será nada fácil. Logo na estreia, o Democrata-GV receberá o Cruzeiro em Governador Valadares, pegando em seguida o Boa Esporte fora de casa, visitando o Atlético na terceira rodada e, depois, recebendo o Tupi.

“Temos quatro jogos bem difíceis no começo; são dois times da Série A (Atlético e Cruzeiro), um time da Série B que quase subiu em 2014 (Boa) e um time da Série C que quase foi para a B (Tupi). Então sabemos que o importante é ter um início bom. São 12 pontos e o máximo que conseguimos somar vai dar a visão de onde podemos chegar nesta competição. Temos o objetivo traçado de somar o máximo de pontos para podermos brigar entre os quatro”, disse o goleiro.

Carreira. Fábio Noronha começou cedo no futebol, sendo destaque na base do Flamengo e chegando até às seleções sub-17 e sub-20. No profissional, porém, não concretizou-se como a grande esperando do gol rubro-negro e acabou indo para o Fluminense em 1997, levando, inclusive, o título da Série C dois anos depois.

Sua primeira participação no futebol mineiro foi no América em 2000, saindo no ano seguinte. Após isto, rodou em clubes do norte, nordeste, centro-oeste e sudeste do Brasil, passando até pelo Ankaraspor, da Turquia, e por duas agremiações de Hong Kong.

Voltou a Minas em 2009 no América-TO, onde ganhou seu último título, o Campeonato Mineiro do Interior, em 2011. Após uma passagem pelo showbol atuando pelo Fluminense, Fábio Noronha retornou aos gramados e fechou com a Pantera em 2014 depois de passagem por América-RJ e Valério.

No Módulo II com o Democrata-GV usou toda a sua experiência para fechar o gol e garantir o suado acesso à elite mineira na última partida – emocionante vitória por 3 a 2 contra o Social com dois gols nos últimos 5 minutos de jogo. Fábio Noronha ressalta a importância desta subida e garante que a manutenção da base da equipe é primordial para a boa campanha do Demo em 2015.

“Módulo II foi bem complicado, acesso foi emocionante. Tenho 22 anos de futebol profissional e foi uma das maiores emoções da minha carreira. O que eu posso destacar é força do grupo. Não é história da carochinha. O grupo foi formado muito forte, a base foi mantida para o Módulo I, até por tudo que os jogadores fizeram. Espero que continue nessa gana de vencer na primeira divisão. Se cada um vai fazer sua função, pode até ter o destaque em um jogo, mas é a força do grupo do Democrata que vai nos levar a voos maiores”, finalizou.