Resultados da economia mostram 'falência' do governo, diz Aécio

O tucano afirmou que o deficit de União, Estados e municípios em 2014, anunciado nesta sexta, é de responsabilidade exclusiva do governo federal

iG Minas Gerais | Folhapress |

Aecio Neves, presidential candidate of the Brazilian Social Democracy Party, PSDB, looks on during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Oct. 19, 2014. Neves will face Brazil's President Dilma Rousseff, presidential candidate for re-election of the Workers Party, PT, in a presidential runoff on Oct. 26. (AP Photo/Andre Penner)
AP
Aecio Neves, presidential candidate of the Brazilian Social Democracy Party, PSDB, looks on during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Oct. 19, 2014. Neves will face Brazil's President Dilma Rousseff, presidential candidate for re-election of the Workers Party, PT, in a presidential runoff on Oct. 26. (AP Photo/Andre Penner)

Candidato da oposição derrotado por estreita margem nas eleições presidenciais, o senador Aécio Neves (PSDB) afirmou na manhã desta sexta-feira (30) que os maus resultados na economia evidenciam a "falência" do governo de Dilma Rousseff.

"Está ficando cada vez mais claro que quem venceu as eleições foi a mentira", disse o senador, se referindo às medidas adotadas pelo governo nas últimas semanas na tentativa de ajuste das contas públicas.

O tucano afirmou que o deficit de União, Estados e municípios em 2014, anunciado nesta sexta, é de responsabilidade exclusiva do governo federal. "Cabe à oposição denunciar, fiscalizar e impedir manobras fiscais e contábeis que vieram sendo feitas sem nenhum constrangimento nos últimos anos".

Segundo o Banco Central, o deficit de União, Estados e municípios foi de R$ 32,5 bilhões (0,63% do PIB), o primeiro registrado pelo BC na série histórica iniciada em dezembro de 2001.

PETROBRAS

Aécio também comentou o rebaixamento das notas de crédito da Petrobras pela agência de classificação de risco Moody's.

"É uma vergonha. [os governos do PT] Destruíram nossa maior empresa. Essa decisão da Moody's é uma sinalização clara de como o mundo vê o Brasil, e não é só em relação à Petrobras. Infelizmente o Brasil está provando o veneno, o fel de um governo que agiu deforma irresponsável nos últimos anos".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave