Ações da Petrobras são alvo de preocupação para investidores

Resultados do último balanço e as investigações sobre esquema de corrupção repercutem na situação da estatal na bolsa de valores

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

HUGO ARCE / Fotos Públicas
undefined

A sequência de quedas nas ações da Petrobras tem deixado os investidores preocupados. Os resultados do último balanço, divulgados com dois dias de atraso, tiveram reflexo na bolsa de valores brasileira com a baixa aceitação do mercado sobre os valores apresentados pela estatal, que não levaram em conta os prejuízos financeiros com os desvios do esquema de lavagem de dinheiro.

Segundo o diretor de financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, entre as possibilidades para tentar minimizar a situação está a revisão da remuneração dos acionistas. O não pagamento de dividendos a acionistas é uma "alternativa que poderá ser considerada, dependendo da avaliação da situação financeira da companhia", completou Barbassa.

A presidente da estatal, Graça Foster, já chegou a anunciar que vai cortar investimentos da companhia a ponto de reduzir a carteira de exploração de petróleo "ao mínimo necessário". Foster disse também que vai desacelerar o ritmo das obras do Comperj, refinaria em construção em Itaboraí, região metropolitana do Rio.

Notas rebaixadas

A avaliação de risco da agência Moody's, divulgada na noite desta quinta-feira (29), rebaixou todas as notas da Petrobras, justificando a apreensão do mercado com as investigações da Operação Lava Jato e, também, com os resultados apresentados no último balanço, que constataram queda de 38% no lucro. Os ratings, avaliados pela agência, funcionam como um sistema de notas que serve como alerta para os acionistas, sobre a situação dos mercados de todo o mundo.