População reclama de desperdícios e vazamentos

iG Minas Gerais | DAYSE RESENDE |

A cada dia, moradores de mais bairros de Betim sofrem com problemas no abastecimento de água, vazamentos e desperdícios. Desde que a presidente da Copasa, Sinara Meireles, anunciou que a situação dos reservatórios em Minas Gerais está “crítica”, relatos de consumidores do município vêm sendo frequentes. Na última edição, O Tempo Betim narrou casos de torneiras secas nos bairros Filadélfia, centro e Bueno Franco.

Já nesta semana, a reportagem flagrou um vazamento de água na rua Vicência Maria de Jesus, no bairro Jardim da Cidade. O administrador Gualtiero Giannoni, 50, mora em um prédio próximo ao local e reclama. “Desde a madrugada de segunda-feira (26), notei que havia um vazamento no passeio de um prédio. Liguei para a Copasa pela manhã e fiz uma solicitação de urgência”, contou.

Apesar do chamado, até a tarde de quarta-feira (28), o vazamento continuava no local. “O problema é que não é pouca, é muita água que está sendo desperdiçada. É um absurdo eles demorarem tanto em plena crise hídrica”, disse o administrador.

Situação parecida foi encontrada na rua Maria Florita de Jesus, no bairro Açude. Segundo moradores da região, o problema persiste no local há cerca de três anos e, apesar de inúmeras reclamações na Copasa, nenhuma providência foi tomada.

Resposta Procurada, a companhia de saneamento informou, no fim da tarde de quinta (29), que iria encaminhar técnicos aos dois endereços para que fossem realizadas as manutenções nas redes de distribuição de água.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave