Prefeitura não anuncia medidas para cumprir meta

Carlaile ainda estuda ações para reduzir consumo; mesmo com pouco volume de água, lagoa Várzea das Flores terá Carnaval

iG Minas Gerais | DAYSE RESENDE |

Flávio de Paula usa água da chuva para lavar o passei
Moisés Silva
Flávio de Paula usa água da chuva para lavar o passei

Enquanto a população de Betim adota alternativas para enfrentar a crise hídrica que Minas Gerais enfrenta, a prefeitura informou, por meio de nota, que pretende economizar os 30% de água pedidos pela Companhia de Saneamento de Minas (Copasa), mas, apesar disso, nenhuma ação concreta foi anunciada.

Questionada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Executivo se limitou a informar que “o município, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, já realiza diversas ações educativas para conter e evitar o desperdício de água” e que “essas ações ocorrem no próprio espaço da administração municipal, no qual são desenvolvidos projetos voltados especialmente para a responsabilidade socioambiental”.

O anúncio ocorreu seis dias depois de a Copasa afirmar pela primeira vez que os reservatórios que alimentam a região metropolitana estão em estado crítico. “Desde o fim de 2014, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, em função da crise da falta de água no Estado, desenvolve uma campanha educativa, com palestras e distribuição de folhetos em escolas, comércios, locais públicos de grande circulação e outros pontos estratégicos do município para educar e sensibilizar a população sobre o uso correto dos recursos hídricos em Betim”.

Sobre o fechamento da lagoa Várzea das Flores durante o Carnaval – possibilidade cogitada pelas prefeituras de Betim e Contagem na última semana –, a assessoria recuou e afirmou que o município não tem competência legal para a proibição do evento, uma vez que a lagoa é uma Área de Proteção Ambiental (APA), com Conselho Gestor e sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Absurdo Nesta semana, um vídeo que foi parar na internet mostra um funcionário da prefeitura lavando o carro particular dele, em horário de serviço, no pátio da administração. Nas imagens, o homem, que seria gerente do setor de manutenção de equipamentos, fala ao telefone enquanto molha o veículo. Por meio de nota, a prefeitura informou que “o funcionário flagrado estava descumprindo normas internas e será penalizado tão logo seja finalizada a apuração do fato”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave