UE ampliará lista de pessoas submetidas a sanções na Ucrânia

UE ampliará lista de pessoas submetidas a sanções na Ucrânia

iG Minas Gerais | AFP |

A União Europeia vai acrescentar nomes à lista de pessoas submetidas a sanções por envolvimento no conflito na Ucrânia, indicou nesta quinta-feira o secretário de Estado francês para os Assuntos Europeus, Harlem Désir.

"Vamos reforçar as sanções que visam os separatistas e os seus apoiadores, incluindo na Rússia", disse Désir em sua chegada a uma reunião de emergência dos ministros europeus em Bruxelas.

"Vamos manifestar uma forte unidade da UE e exercer a pressão necessária, nomeadamente através do prolongamento e expansão de sanções individuais, para um retorno a uma solução negociada", acrescentou.

Questionado sobre a perspectiva de aumentar as sanções econômicas adotadas contra a Rússia, Désir ressaltou sua importância, mas reiterou a necessidade de reforçar as sanções individuais, que consistem no congelamento de bens e um proibição de visto.

De acordo com o projeto de conclusões da reunião de ministros, a UE decidirá expandir a lista negra de pessoas sujeitas a sanções do bloco por seu envolvimento no conflito na Ucrânia. Os 28 também deverão decidir sobre a prorrogação, pelo menos até setembro, do primeiro lote de sanções contra os separatistas ucranianos e autoridades russas, que expiram em março.

Outro ponto a ser discutido pelos ministros será o pedido aos serviços da Comissão "de trabalhos preparatórios (...) para medidas apropriadas, incluindo novas medidas restritivas", de acordo com as conclusões. Ou seja, novas sanções econômicas contra a Rússia.

Este último ponto gera opiniões divergentes entre os 28 países do bloco.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave