Idoso pede 'dose dupla de sexo', mas é morto por mulher com 18 facadas

Suspeita disse que não gostava de sexo e só transou a primeira vez porque recebeu dinheiro para comprar crack; criminosa afirmou que cravou faca no peito da vítima e girou várias vezes

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Uma mulher de 30 anos foi presa após confessar matar um idoso, na noite dessa quarta-feira (28), em Vazante, na região Noroeste do Estado, com 18 facadas. O crime aconteceu depois que o homem quis manter relações sexuais com a suspeita por mais de uma vez.

Segundo o boletim de ocorrência a Polícia Militar, os policiais foram acionados por vizinhos de Bechior de Oliveira, de 61, que escutaram os gritos. Quando chegou ao imóvel, localizado na rua Santa Rita, do bairro Pamplona II, encontraram a mulher na varanda muito agitada.

Ao ver os militares, a suspeita começou a contar o que havia acontecido. Na versão da jovem, o idoso tinha combinado um programa em troca de dinheiro para que ela pudesse comprar crack. A mulher aceitou e, após a relação sexual, Oliveira pagou o que devia.

Depois do sexo, ela saiu para comprar a droga. Ao retornar para casa da vítima, o homem tentou transar com ela novamente. Diante da sua negativa, os dois iniciaram uma discussão. Nesse momento, a criminosa pegou uma faca que guardava na sua roupa e começou com os golpes.

Para a polícia, a jovem contou que todas as facadas foram no tórax, informação que foi confirmada pela perícia da Polícia Civil. Não satisfeita, a agressora ainda afirmou à corporação que, no último golpe, ela gravou a faca no peito do idoso e girou por várias vezes.

A bandida foi presa em flagrante e encaminhada à 5ª Delegacia de Plantão de Paracatu.

Gritos acordaram a vizinhança

Segundo uma das vizinhas da vítima, os gritos, tanto da mulher como do idoso, acordaram os moradores da rua. Enquanto o homem gritava “para com isso”, a mulher respondia: “se é isso que você quer, então toma”.

Na conversa com os militares, ela também confirmou que ingeriu bebidas alcoólicas e, quando voltou ao imóvel depois que comprou o crack, foi para a cozinha primeira, pegou uma faca escondeu no meio das suas roupas.

Em seguida, ela retornou para o quarto e se deitou na cama onde o corpo de Oliveira foi encontrado totalmente ensaguentado.

Antes de ser levada à delegacia, a jovem afirmou que não gostava de sexo e só manteve relações sexuais da primeira vez para conseguir o dinheiro e comprar o entorpecente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave