Minas pode ser punido por conta de ato racista de torcedor

Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) receberá súmula ainda nesta quarta-feira e tomará todas as medidas possíveis

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O ato de racismo de um torcedor na Arena Minas contra a central do Sesi-SP, a mineira Fabiana, pode render uma punição ao Camponesa-Minas, mesmo que o sujeito tenha sido retirado do ginásio, após os insultos.

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) receberá até o fim desta quarta-feira a súmula da arbitragem e o relatório do delegado da partida.

Segundo o artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), a pena em alguns casos de preconceito podem resultar até mesmo na exclusão de uma equipe em uma competição. Outros tipos de pena são multa e perda de pontos.

Em 2011, o então central do Vôlei Futuro-SP, Michael, foi chamado de 'bicha' por parte da torcida do Sada Cruzeiro, no ginásio do Riacho. O time celeste acabou sendo multado em R$ 50 mil pelo caso.

Em 2012, o oposto Wallace do Sada Cruzeiro também foi vítima de racismo durante o clássico mineiro com o Minas, pela Superliga Masculina. Uma torcedora gritou: “Wallace, seu macaco, volta para o zoológico”. Ao longo da partida, o oposto foi chamado de macaco. Nenhuma punição foi aplicada ao Minas e aos torcedores envolvidos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave