Limpador é essencial para a segurança

Palhetas do limpador de para-brisa em mau estado comprometem a visibilidade do motorista

iG Minas Gerais | Da redação |

Limpadores em bom estado são fundamentais para a visibilidade
Nilo Soares/Divulgação
Limpadores em bom estado são fundamentais para a visibilidade

As pancadas de chuvas que aconteceram nos últimos dias pegaram muitos motoristas desprevenidos, e não é raro ver muitos deles colocando a segurança em risco com a visibilidade comprometida por problemas com as palhetas do limpador de para-brisa.

De acordo com o Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil), os sintomas mais comuns de que o componente está com problema são: riscos e faixas, além de formação de névoa no para-brisa; trepidação ou ruído e, claro, falha na limpeza. O motorista também pode observar se a borracha do limpador está com fissura, torcida ou rasgada. Outro sintoma é a palheta levantar quando o carro está em alta velocidade.

Caso haja a necessidade de efetuar a troca, é importante respeitar as especificações do fabricante – principalmente quanto ao comprimento da peça – e observar na embalagem do produto os modelos de automóveis que ele atende. O Cesvi reforça que palhetas duplas, comumente vendidas no mercado paralelo, reduzem a vida útil do sistema de limpador de para-brisa. Para prolongar a vida útil da palheta, o motorista pode adotar alguns simples procedimentos.

Durante a lavagem do carro, por exemplo, passar apenas um pano úmido na borracha. O uso de produtos químicos, como o querosene, é agressivo e provoca o ressecamento do componente. Vale a pena também utilizar aditivos próprios que podem ser misturados no reservatório do esguicho: eles ajudam a manter a palheta limpa e diminuem o atrito da borracha com o vidro do para-brisa.